A corrida eleitoral em Belo Horizonte começa com o candidato a prefeito do PSDB, João Leite, à frente dos adversários com 26% das intenções de voto, quase o dobro do segundo colocado, Alexandre Kalil (PHS), que tem 14%, aponta pesquisa Datafolha realizada entre terça (23) e quarta-feira (24).

Depois de Leite e Kalil, seis candidatos estão empatados tecnicamente devido à margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos. Entre eles, Eros Biondini (Pros) lidera numericamente, com 6%.

Em seguida, vêm Luis Tibé (PT do B) e Vanessa Portugal (PSTU), com 4%. Marcelo Álvaro Antônio (PR) e Sargento Rodrigues (PDT) têm 3%, mesma porcentagem de Délio Malheiros (PSD), vice-prefeito apoiado pelo prefeito Marcio Lacerda (PSB).

Ainda pontuam, com 2%, Reginaldo Lopes (PT) e Maria da Consolação (PSOL).

Rodrigo Pacheco (PMDB) foi citado, mas não pontuou. As intenções de voto em branco ou nulo somam 18%. Outros 15% não opinaram. Foram ouvidas 811 pessoas.

Os candidatos da capital mineira também enfrentam alto grau de desconhecimento do eleitorado. Só Leite, Kalil, Tibé e Portugal são conhecidos por mais da metade dos eleitores.

Na pesquisa espontânea, quando não é mostrada uma lista de nomes aos eleitores, duas em cada três pessoas (66%) ainda dizem não saber em quem votarão.

Nesse caso, Leite, que é deputado estadual, e Kalil, ex-presidente do Atlético-MG, são citados respectivamente em 7% e 6% das vezes.

Os candidatos mais conhecidos também são os mais rejeitados. 20% dizem que não votam em Kalil de jeito nenhum, seguido por Leite (18%) e Portugal (16%).

O tucano, apoiado pelo presidente nacional do PSDB, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), também tem vantagem no tempo de televisão no primeiro turno.

Sua coligação ficará com 2m39 dos 10 minutos de cada bloco de propaganda eleitoral gratuita deste ano.

Os candidatos que têm o segundo e terceiro maiores tempos, o peemedebista Pacheco e o petista Lopes, estão com mais de um minuto a menos que o tucano.

MARCIO LACERDA

Segundo o Datafolha, o atual prefeito de BH, Marcio Lacerda (PSB) tem a gestão considerada boa ou ótima por 36% dos eleitores da capital mineira. Outros 23% acham que a administração dele é ruim ou péssima.

Na pesquisa, 39% consideraram a atuação do prefeito como regular.

Lacerda teve uma queda se considerada a pesquisa Datafolha de agosto de 2012, quando ele concorria à reeleição. Para 59%, sua gestão era ótima ou boa.

Na eleição deste ano, o prefeito chegou a lançar candidato do seu próprio partido, mas desistiu para apoiar o vice Malheiros.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

comentários