Na próxima segunda-feira (23), estreia na Globo a nova temporada do “Big Brother Brasil”. O reality que agora será apresentado por Tiago Leifert está indo para sua décima sétima temporada e mesmo após tantos anos segue firme e forte na grade de programação da emissora.

Mas a pergunta que muitos se fazem é: Afinal qual o motivo que faz com que a Globo não dê um tempo para o reality? O motivo é um só e muito simples: faturamento! Sim o programa representa nada mais que 10% do faturamento líquido anual da emissora. Para a Globo isso é extremamente relevante e trata-se do programa mais rentável da história da nossa TV. Para se ter uma ideia, apenas para o “BBB17”, até o momento, já foram vendidas todas as seis cotas de patrocínio, o que deve render à Globo um valor estimado em 200 milhões de reais.

A estreia do reality show acontecerá no próximo dia 23 e dos seis patrocinadores, quatro deles são nada menos que as marcas Ambev (Guaraná Antarctica), Cervejaria Petropolis (Itaipava), Claro e Magazine Luiza. Os outros dois ainda estão em fase de negociação.

Vale lembrar que as inserções de merchandising nos três meses de duração do “BBB” podem gerar faturamento extra entre 80 milhões e 100 milhões de reais para a Globo, sem contar que apesar da queda sequencial de audiência ao longo das temporadas, o programa ainda garante média acima da dos 20 pontos, índices que a maioria das produções da casa já não atingem mais.

Sobre o autor

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.

comentários