Mineira de Abaeté, Amanda Alves começou a cantar profissionalmente aos 13 anos e tem o sertanejo como paixão

O mês de novembro será um marco na carreira da cantora Amanda Alves. No dia 02, ela lança oficialmente o single “Glicose na Veia”, de autoria sua e do compositor Matheus Lacerda, cantando ao lado dos músicos Parrerito e Xonadão, do Trio Parada Dura. O show de lançamento acontece em Pompéu, uma das cidades onde cantou profissionalmente pela primeira vez, no Paiol Mineiro, a partir das 22h, com a presença dos músicos do Trio Parada Dura.

Segundo Amanda, gravar com Parrerito e Xonadão foi a concretização de um sonho e uma das maiores realizações da carreira. O mais difícil foi segurar a emoção. “Pra mim gravar com eles foi um presente de Deus. Eu acredito muito nisso, tudo que a gente coloca nas mãos de Deus, Ele realiza, desde que a gente tenha muito esforço pra correr atrás do que a gente quer. Eu escuto Trio Parada Dura desde pequena. Quando eu ouvi a música pronta, já com a voz deles, eu fiquei muito emocionada, chorei demais”, revela.

“Glicose na veia” é de autoria de Amanda, em parceria com o compositor Matheus Lacerda, que já tem músicas com artistas renomados, como Jards e Jadson, por exemplo. “A música é inspirada numa história real, de uma amiga da faculdade. Ela ficava com um outro amigo nosso, mas ele, nas festas, aprontava, beijava outras meninas na frente dela e ela ia bebendo a noite toda até ser levada para o hospital para tomar glicose.A aceitação está sendo muito boa porque é uma situação que já aconteceu com muita gente, ou com algum conhecido.”

Paixão pela música sertaneja veio cedo

Apesar da pouca idade, esta mineira de Abaeté tem estrada. O interesse pela música veio bem cedo. Quando tinha mais ou menos 8 anos de idade, sua mãe comprou um aparelho de som que tinha a função de tirar a voz do cantor e virar um karaoquê. Junto com o aparelho vieram dois CDs, um do Leonardo e outro do Rio Negro e Solimões. “Como os cds tinham as letras no encarte, eu ficava cantando. Meus pais carregavam este som pra todo lugar e eu ficava a noite toda cantando esses dois cds. Já aos 10 anos, ganhei um violão e comecei a tocar.”

Com passagem por uma banda de baile, uma banda de axé, uma dupla sertaneja, além de muito show em barzinho, Amanda já contabiliza 15 anos de carreira e encontrou no sertanejo o gênero que melhor exprime a sua personalidade e faz a conexão com suas origens. “Nasci escutando sertanejo, em Abaeté, uma cidade pequena, onde esse tipo de música reina. Meus pais sempre gostaram demais, tenho um tio também que tocava violão, meu irmão, meu avô sempre gostou muito de sertanejo. Desde que nasci, eu convivi com isso e está na minha essência. Pra mim é o estilo que toca meu coração, eu me arrepio toda vez que eu toco, toda vez que eu canto. Influência da minha família e da minha região.”

Crédito da Foto: Bruno Guimarães

SERVIÇO

Amanda Alves – Lançamento de “Glicose na Veia”

Data: 02/11 – sexta-feira

Horário: 22h

Local: Paiol Mineiro – Rua Padre João Porto, 579, Centro – Pompéu-MG

Ingressos: 22h

Instagram: @cantoraamandaalves

Sobre o autor

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.

comentários