Luta antimanicomial: Trem Tan Tan se apresenta no Centro Cultural Venda Nova

0
625

Shows com entrada franca comemoram os 17 anos de fundação do grupo que propõe a inserção social e o resgate de cidadania do cidadão com sofrimento psíquico

O grupo musical Trem Tan Tan completa 17 anos em 2019 e, para comemorar a data, ele apresentará um show em BH, trazendo sambas reflexivos, românticos, rock, funk que fazem denúncias sociais dos preconceitos vividos pelo cidadão com sofrimento mental. A banda se apresenta no dia 23 de maio, quinta-feira, às 14h30, no Centro Cultural Venda Nova (Rua José Ferreira dos Santos, 184 – Jardim dos Comerciários). A apresentação é viabilizada pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte por meio do projeto Estação Cidadania.

Nascido nas oficinas dos Centros de Convivência Venda Nova e Providência, Dispositivos da Política de Saúde Mental de Belo Horizonte, o Trem Tan Tan propõe a inserção social e o resgate de cidadania do cidadão com sofrimento psíquico. Além disso, o tratamento em liberdade em uma rede de serviços substitutivos ao manicômio. Este ano, diante ao atual quadro político que marca o retrocesso no campo do direito e do tratamento que coloca em foco a possibilidade do eletrochoque e o retorno das internações em hospitais psiquiátricos, o grupo Trem Tan Tan reafirma a sua bandeira de luta e criação em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS) para todos. Além disso, pela reforma psiquiátrica antimanicomial.

Mostrando sua preocupação, as apresentações do Trem Tan Tan nos Centros Culturais serão uma síntese dos últimos trabalhos exibidos trazendo no repertório sambas reflexivos, românticos e outros que fazem denúncias sociais dos preconceitos vividos pelo cidadão com sofrimento mental, através de funk e samba rock. Ou seja, numa mistura eletrizante fundamentada por uma percussão eloquente de ritmos brasileiros. O show não é de samba tradicional, mas passeia por ritmos que dialogam com o samba como o rap, hip hop, soul, além do samba de batuque.

Já as letras das músicas que foram criadas pelos cidadãos com sofrimento mental, mostram uma poética lúdica, como, exemplo, a degustativa “Melô do Mandiocão”, de Rogéria Pereira, que discorre sobre uma receita de vaca atolada. Já Carlos Ferreira canta a sua indignação dos preconceitos associados aos loucos em “Que Louco, Que Nada”, além do poema musicado do poeta Cândido Kamayurá extraído do livro Poemanícos: “Os meus remédios têm dupla personalidade”, na voz marcante de Marcos Evandro, sem esquecer do trompete de Mauro Camilo associado à sua excepcionalidade simpatia e comunicação com a plateia.

História

Desde o início, o grupo tem a coordenação do músico, poeta e arte-educador Babilak Bah, que já gravou dois CD´S: Trem Tan Tan (2002), e o Sambabilolado (2008). Além desses trabalhos, o DVD Sambabilolado e Outros Tan Tan (2015), fora suas participações em importantes eventos na cidade e outros estados, acumulando em sua trajetória, um conjunto de premiações. O coletivo Trem Tan Tan é pioneiro, sendo o primeiro grupo vinculado à saúde mental em BH a ter um registro fonográfico e a realizar um show em teatro. Viva a reforma psiquiátrica, viva um SUS Para Todos, a democracia e a liberdade ainda que tan tan.

Ficha técnica:

Diretor artístico: Babilak Bah

Músicos acompanhantes:

Babilak Bah – percussão e direção artística

Rogerio Pagé- cavaquinho e voz

Almin de Oliveira – percussão

Integrantes:

Mauro Camilo – Trompete e voz

Carlos Ferreira –Surdo, voz

Marcos Alexandre – Bateria

Marcos Evandro – voz e percussão

Rogéria Pereira– voz

Olavo Rita – voz

Produção: Zenpreto produções

Apoio: Secretaria Municipal de Saúde de BH – SUS BH – Centro de Convivência Venda Nova -SMSA -SUS BH

Artigo anterior“Foi Né”, de Danilo Bottrel, é a 16ª mais tocada nas rádios do país
Próximo artigoBeatles 4Ever se apresenta nesse sábado em Belo Horizonte
Editor e fundador do Jornal Brasil Agora [BH/MG/Brasília-DF] - Ano: 2015 ________________________________________________________________________ Diretor do 'Grupo Conteúdo' - Agência de Notícias | Publicidade & Marketing Digital. Siga o Instagram e leia outras matérias e artigos no perfil:@felipe_jesusjornalista. ________________________________________________________________________ Gestor Adv. - | FJ - Escritório de Assistência Jurídica - EAJ |. Membro da "Associação dos Advogados Empreendedores - (AAE-OAB) ________________________________________________________________________ Formado em Jornalismo pela (Faculdade - FESBH), Publicidade & Propaganda (Instituto Politécnico de São Paulo), Relações Públicas (Universidade UIB/EUA), Teólogo (Faculdade ESABI/BH-MG), Sociologia (Faculdade Polis das Artes/SP), Economia (Universidade USIP), Bacharel em Direito (Universidade - UNIESP/FACSAL-BH/MG) e Ms. em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (Univ. UEMC/Espanha). ________________________________________________________________________ Com larga experiência em coberturas da área de Cultura (Jornal & Assessoria de Imprensa): Shows, lançamentos de álbuns, livros e exposições de arte, trabalhou durante anos, também, fazendo coberturas e matérias na área de Economia (ao qual acabou se graduando posteriormente). Atualmente, além de editorar alguns portais de notícia no país, ser redator e administrador, escreve duas colunas semanais. Com a "Crítica Musical" (coluna que está no CulturalizaBH - Portal Uai ao qual é editor e financeiro) e a coluna "Opinião & Comportamento", que durante anos ficou no portal da RedeTV e hoje está no portal "Rondônia Digital". Desta coluna, surgiu o E-book: "Sociedade Conectada: A Influência da Internet no Cotidiano" - Ed. Escrita Certa (2019). "A escrita é a minha maior paixão" (Felipe de Jesus). ________________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui