Quem são os profissionais do futuro?

0
734

Estudo indica que 65% dos alunos que estão no ensino básico trabalharão em profissões que ainda não existem

Acredite se quiser: 65% dos alunos que estão no ensino básico vão trabalhar em profissões que ainda não existem. É isso que revelou uma pesquisa apresentada no Sillicon Valley Conference, evento de empreendedorismo e inovação organizado pela StartSe. A pesquisa apontou que a maioria das crianças e jovens que estão na escola, atualmente, atuarão em mercados que ainda não existem. Na realidade, eles trabalharão em “profissões do futuro”, na qual a maioria da população ainda não faz ideia que existirão.

Mas, em meio à tanta incerteza sobre o que de fato serão as oportunidades dos próximos tempos, como preparar estes profissionais do futuro? Para a coach de carreira, Silvana Lages, a resposta é simples: a partir do desenvolvimento das habilidades comportamentais desses novos profissionais. “O profissional do futuro não será mais fissurado em aprender técnicas ou saber fórmulas e teorias decoradas. Ele talvez nem precise trabalhar 12 horas por dia para ser valorizado naquilo que faz”, esclareceu.

Lages acrescenta que o profissional do futuro, diferente da maioria das pessoas que atuam no mercado de trabalho atual, terá mais preocupação em viver sua vida paralelamente, respeitando seus desejos, vontades e emoções. “O profissional do futuro deixará de viver para trabalhar e começará a trabalhar para viver”.

O ser humano do passado

Segundo Silvana, o profissional do futuro nada mais é que o ser humano do passado. “Diferente dos profissionais do presente, que resolvem a maioria das questões diárias por meio da internet, o profissional do futuro vai fazer mais reuniões presenciais, almoços de negócios e cafés no final da tarde. Ele vai dar as mãos, vai olhar nos olhos. Ele vai se preocupar em fazer o que nenhum robô consegue: florescer seu lado humano”.

Ela complementa que o mercado de trabalho exigirá também muitas habilidades técnicas dos futuros profissionais, mas, em contrapartida, eles terão prazo de validade menor e não serão mais um grande fator de diferenciação. “Os profissionais do futuro terão, sim, que aprimorar suas habilidades técnicas e se destacar na sua área de atuação, mas se eles não cuidarem das suas habilidades comportamentais, eles dificilmente sobreviverão no mercado de trabalho”.

Fonte: Silvana Lages, coach de carreira. Possui mais de 10 anos de experiência como palestrante.

Artigo anteriorJá pensou em ‘adestrar’ o seu cãozinho em casa?
Próximo artigoVarizes e trombose: saiba quando procurar um médico
Editor e fundador do Jornal Brasil Agora [BH/MG/Brasília-DF] - Ano: 2015 Diretor do 'Grupo Conteúdo' - Agência de Notícias | Publicidade & Marketing Digital. Siga o Instagram e leia outras matérias e artigos:@felipe_jesusjornalista. ______________________________________________________________________________________________ Formado em Jornalismo pela (Faculdade - FESBH), Publicidade & Propaganda (Instituto Politécnico de São Paulo), Relações Públicas (Universidade UIB/EUA), Teólogo (Faculdade ESABI/BH-MG), Sociologia (Faculdade Polis das Artes/SP), Economia (Universidade UNIP/SP), Bacharel em Direito (Universidade - UNIESP/FACSAL-BH/MG) e Ms. em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (Univ. UEMC/Espanha). Com larga experiência em coberturas da área de Cultura (Jornal & Assessoria de Imprensa): Shows, lançamentos de álbuns, livros e exposições de arte, trabalhou durante anos, também, fazendo coberturas e matérias na área de Economia (ao qual acabou se graduando posteriormente). Atualmente, além de editorar alguns portais de notícia no país, ser redator e administrador, escreve duas colunas semanais. Com a "Crítica Musical" (coluna que está no CulturalizaBH - Portal Uai ao qual é editor e financeiro) e a coluna "Opinião & Comportamento", que durante anos ficou no portal da RedeTV e hoje está no portal "Rondônia Digital". Desta coluna, surgiu o E-book: "Sociedade Conectada: A Influência da Internet no Cotidiano" - Ed. Escrita Certa (2019). "A escrita é a minha maior paixão" (Felipe de Jesus). ______________________________________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui