FELUMA inaugura espaço cultural em BH

0
728

(Foto: Cred. Renata Cripriani)

Novo teatro busca fomentar as artes e integrá-las à formação e ao ensino acadêmico

Belo Horizonte está prestes a ganhar mais um espaço cultural. Localizado no terraço da FCM-MG (Alameda Ezequiel Dias, 275, 7º andar – Centro, BH), o Teatro Feluma será inaugurado no dia 2 de dezembro, por iniciativa da Fundação Educacional Lucas Machado (FELUMA), mantenedora da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais (FCM-MG). O espaço se encontra em fase final de instalação e é composto pela sala Geraldo Magela Gomes da Cruz – com 410 lugares na plateia e preparada para receber espetáculos teatrais, musicais e de dança –, sala para ensaios, cafeteria e amplo hall, com estrutura para exposições artísticas e lançamentos literários.

Segundo o presidente da FELUMA, Dr. Wagner Eduardo Ferreira, o teatro trará um enorme ganho cultural para artistas, produtores culturais e cidadãos belo-horizontinos. “Vamos abrir o espaço para os artistas do Estado e fomentar todos os segmentos da cultura. A ideia é que o local tenha um valor de utilização acessível, para que produtores viabilizem eventos”, afirma. Outro objetivo da Fundação é utilizar o espaço também para a realização de seminários, congressos científicos e outras atividades acadêmicas.

A curadoria do Teatro FELUMA é do neurocirurgião Prof. Dr. Jair Raso, que, além de lecionar na FCM-MG, é escritor, dramaturgo e diretor teatral, autor de vários textos encenados, como Chico Rosa, Três Mães, A corda e o Livro, Julia e a Memória do Futuro e DDD: Deleite Depois Delete (Grupo Med&Cena). Para ele, a formação científica é tão necessária ao profissional da saúde quanto as questões humanas e, nesse sentido, a cultura tem papel fundamental. “Temos a convicção de que a Medicina e o Teatro se encontram na admiração pela novidade e no respeito pelas tradições. O Teatro ensina ao médico a hora de calar e a hora de falar e facilita a compreensão do contexto do paciente e de seus familiares”, afirma o professor.

Auditório

Rômulo Duque, presidente do Sindicato dos Produtores de Artes Cênicas de Minas Gerais (Sinparc), comemora o anúncio, principalmente em um momento em que salas de teatro estão sendo fechadas em BH. “Há uma carência de espaços adequados aos artistas e produtores culturais da cidade. Não adianta ter um grande teatro com 800 lugares se o custo é muito alto. Temos que aplaudir essa iniciativa da FELUMA.” Para Maria Magdalena Rodrigues da Silva, presidente do Sindicato dos Artistas e Técnicos de Espetáculos de Minas Gerais, a estrutura do local será importante para resgatar a sinergia entre os integrantes da classe artística do Estado. “Teremos mais uma oportunidade para nos aproximar novamente, pois o teatro vai ser um ponto de encontro e interação.”

Integração entre as artes e as ciências médicas

Além de oferecer um novo espaço cultural para a cidade, a FELUMA quer incluir a atividade cultural no dia a dia da comunidade acadêmica, formada por mais de duas mil pessoas, entre alunos, professores e colaboradores. O objetivo, segundo o Prof. Dr. Jair Raso, é fazer da cultura e das artes um instrumento a mais para a formação humanística do profissional de saúde.

“Queremos criar uma pauta de ocupação e de criação, com atrações culturais do nosso meio artístico. Além disso, pensamos em utilizar o espaço para estimular e promover encontros entre os estudantes e os artistas, por meio de debates e oficinas relacionados às artes cênicas.”

Estrutura do Teatro Feluma

Em fase final de instalação, a estrutura do Teatro FELUMA apresenta alto padrão de acabamento e recursos para oferecer a melhor experiência de utilização tanto para a plateia quanto para os profissionais envolvidos nos eventos. O espaço possui mais de 400 lugares, poltronas modernas e confortáveis; sistema de áudio e vídeo de última geração, com três projetores a laser e automação; streaming e captura de áudio e vídeos para transmissões; tradução simultânea; iluminação cênica; acústica especial; palco em 14m de boca de cena e preparado para vários perfis de espetáculos; sala para ensaios; sala de imprensa; bilheteria; hall amplo e estruturado para exposições, mostras e coquetéis; camarim; acessibilidade para pessoas com mobilidade reduzida e obesas; estacionamento com acesso direto ao Teatro. O projeto é assinado pela arquiteta Ana Machado e pela engenheira Cristina Resende.

A FELUMA

A Fundação Educacional Lucas Machado (FELUMA) é uma Instituição filantrópica de direito privado, sem fins lucrativos. Tem como finalidade geral o desenvolvimento e a manutenção de atividades voltadas para a educação, saúde, assistência social e pesquisa no campo das ciências exatas, humanas e biológicas, com vistas ao atendimento de demandas sociais as mais diversas. Para tanto, mantém vários institutos, entre eles a Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais (FCM-MG).

A FELUMA possui forte vocação e o propósito de propiciar ensino e formação multidisciplinar e acredita que o aprendizado pode ser ampliado por meio da associação entre cultura e educação. Por isso, a Instituição investe na construção do Teatro FELUMA, localizado dentro da própria Faculdade.

Assessoria de imprensa:

Prefácio Comunicação – (31) 32928660

Fernanda Pereira – (31) 98211-4073 | [email protected]

Richard Novaes – [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui