Impostos de início de ano já estão aí, saiba o que são cada um e como se organizar para o pagamento

0
524

Tarifas obrigatórias vem com tudo no início do ano e requerem atenção para não se perder

IPTU, IPVA, DPVAT… Se você tem uma casa, um carro ou os dois, certamente conhece essas siglas. Muita gente já começa a se preparar para essas cobranças logo no final do ano anterior, e as que não tomam esse mesmo cuidado, acabam se perdendo.

Mas vamos te explicar o que é cada um desses tributos, a hora certa de pagar, em MG, SP e RJ e dicas para se organizar para esses momentos.

IPTU: O IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), como o nome indica, é o imposto voltado a propriedades com construção no meio urbano. Ou seja, ele é cobrado anualmente de todos os proprietários de casas, prédios ou estabelecimentos comerciais nas cidades. Neste ano, em Belo Horizonte, quem pagar o imposto até o dia 20/01 terá uma dedução de 6% no valor do imposto. Segundo a prefeitura, a medida atua como forma de garantir receitas para a sustentação do fluxo de caixa, principalmente para aplicação de recursos para o enfrentamento ao coronavírus.

Em São Paulo, o pagamento do IPTU começa em fevereiro e as tarifas não terão reajuste. Dessa forma, os boletos de IPTU que chegarão aos imóveis paulistanos deverão vir com o mesmo valor do carnê de 2020.

Na capital fluminense, terão duas formas de pagamento: o pagamento integral à vista, e o da primeira parcela, ambos enviados via documento com códigos de barras para os domicílios. O vencimento dessas duas opções é no dia 5/02. Para quem antecipar o imposto, terá 7% de desconto.

Sílvio Azevedo, CEO da AZV , dá a dica: “Aos que têm reserva, deve-se pagar à vista. Este desconto de 6-7% é sensacional frente a um cenário de baixa nas taxas de juros. O dinheiro aplicado em uma poupança não rende nem 2% no ano. Se puder pague com desconto!

IPVA: O IPVA é a sigla para Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores. A taxa é cobrada por cada veículo automotor no país, ou seja, carros, motos, caminhões e outros tipos de veículos motorizados que circulam por terra. O IPVA é um imposto estadual, sendo assim, cada estado é responsável pelo seu recolhimento.

Em Minas, de acordo com a Secretaria da Fazenda, o imposto terá redução média de 4,12% na base de cálculo na comparação com 2020. O pagamento do tributo é atrelado à quitação do licenciamento de veículos e o vencimento é organizado de acordo com o final da placa. Quem escolher pagar o IPVA em cota única tem direito a outros 3% de abatimento. Informações sobre parcelamento podem ser encontradas no site fazenda.mg.gov.br.

Na cidade de São Paulo, desde 4 de janeiro de 2021, é possível optar pelo licenciamento antecipado e fazer o pagamento independentemente do número final da placa do veículo. O desconto de 3% aos pagadores vai até o dia 20/01. Para que vai pagar financiado, o prazo é até dia 22/03.

E no Rio de Janeiro, a primeira parcela do IPVA 2021 vence no dia 21/01. Quem optar pelo pagamento à vista também garante 3% de desconto no valor do imposto. Já o parcelamento pode ser feito em três vezes iguais, sem desconto, de acordo com o final da placa do veículo.

Aqui também vale a dica do IPTU, que é tentar a antecipação do pagamento. Nesse caso, o pagamento antecipado pode ser benéfico pois sobra mais recursos para uma revisão automotiva, por exemplo, comuns de serem realizadas no primeiro semestre do ano.

E o DPVAT?

O seguro DPVAT não será cobrado em 2021, segundo a última decisão do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), órgão ligado ao Ministério da Economia, no dia 29 de dezembro.

Segundo informado pelo conselho, o seguro obrigatório não será cobrado porque o DPVAT tem recursos em caixa suficientes para a operação no ano de 2021. Em 2020, o DPVAT passou por uma redução de 68% para carros, estabelecendo o valor em R$ 5,23, e de 86% para motos, chegando a R $12,30.

O conselho ainda esclarece que apesar da isenção da taxa em 2021 a cobertura do seguro continua valendo e aqueles que ainda possuem pendências financeiras com o DPVAT de 2020 devem quitar as dívidas. (Fonte: Infomoney)

Gostou das dicas? Então aproveite para colocá-las em prática, não perder nenhum prazo, e fortalecer as suas finanças para 2021!

Fonte: Sílvio Azevedo, administrador de empresas, com ampla experiência no setor bancário e consultoria, especialista em mercado e educação financeira. Membro do MDRT (Million Dollar Round Table). É diretor e fundador da AZV Investimentos (azvinvestimentos.com.br / Redes Sociais: @silviocazevedo)

Artigo anteriorDemissão de trabalhadores que estavam no regime do ‘BEM’ pode acarretar indenização e reintegração
Próximo artigoSaiba escolher o melhor protetor solar para sua pele
Editor e fundador do Jornal Brasil Agora [BH/MG/Brasília-DF] - Ano: 2015 __________________________________________________________________________ Diretor do 'Grupo Conteúdo' - Agência de Notícias | Publicidade & Marketing Digital. Siga o Instagram e leia outras matérias e artigos no perfil:@felipe_jesusjornalista. __________________________________________________________________________ Diretor Responsável do "F&J - Escritório de Assistência & Prevenção Jurídica". __________________________________________________________________________ Formado em Jornalismo pela (Faculdade - FESBH), Publicidade & Propaganda (Instituto Politécnico de São Paulo), Relações Públicas (Universidade UIB/EUA), Teólogo (Faculdade ESABI/BH-MG), Sociologia (Faculdade Polis das Artes/SP), Economia (Universidade UNIP/SP), Bacharel em Direito (Universidade - UNIESP/FACSAL-BH/MG) e Ms. em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (Univ. UEMC/Espanha). Com larga experiência em coberturas da área de Cultura (Jornal & Assessoria de Imprensa): Shows, lançamentos de álbuns, livros e exposições de arte, trabalhou durante anos, também, fazendo coberturas e matérias na área de Economia (ao qual acabou se graduando posteriormente). Atualmente, além de editorar alguns portais de notícia no país, ser redator e administrador, escreve duas colunas semanais. Com a "Crítica Musical" (coluna que está no CulturalizaBH - Portal Uai ao qual é editor e financeiro) e a coluna "Opinião & Comportamento", que durante anos ficou no portal da RedeTV e hoje está no portal "Rondônia Digital". Desta coluna, surgiu o E-book: "Sociedade Conectada: A Influência da Internet no Cotidiano" - Ed. Escrita Certa (2019). "A escrita é a minha maior paixão" (Felipe de Jesus). ____________________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui