Como reduzir o desperdício de água?

0
593

Uso de tecnologia adequada ajuda a evitar vazamentos e a perda de água 

Em tempos de crise, o que qualquer pessoa ou negócio menos deseja é gerar algum tipo de desperdício, principalmente de itens básicos, como a água. Porém, no Brasil, cerca de 38% da água tratada é desperdiçada pelas empresas responsáveis pelo saneamento básico e devolvida aos rios.

De acordo com o engenheiro eletricista Gustavo Lamon, diretor comercial do Grupo Isoil Lamon, com sede na capital mineira, por menor que seja o vazamento, ele pode provocar riscos à segurança da população e da natureza. “Por exemplo, um vazamento pode provocar danos na estrutura das edificações, algo que por si só já é um risco aos usuários, além de provocar também a erosão do solo”.⠀

Outro risco citado em caso de desperdício de água é a erosão, ou seja, o processo de degradação e remoção de partículas do solo. De acordo com o especialista, quanto mais tempo demora para ser solucionado, mais a erosão pode se alastrar prejudicando terrenos vizinhos até chegar em locais mais longes e prejudicando a natureza ao redor. ”Além da água em si, que pode causar enfraquecimento do solo, o risco também se dá pelos dejetos que podem acompanhar o vazamento, contaminado tudo até chegar aos rios e lagos perto do local”, alertou Lamon.⠀

Tecnologia certa

Para detectar o problema algumas estratégias podem ser utilizadas e avaliadas de acordo com cada caso, como a setorização devidamente micro e macro medida, para identificação das regiões com maior potencial de perdas, para posterior realização de uma pesquisa de vazamento para análise das perdas reais. Dessa forma, o engenheiro garante que quanto mais rápido um vazamento for contido, menor será o dano. Para isso, algumas tecnologias são indicadas para ajudar na detecção do vazamento. “As ferramentas mais indicadas neste caso são o Geofone Eletrônico, Data Logger de Ruído e Correlacionador de Ruído. Todas estas tecnologia são oferecidas ao mercado pela Lamon e oferecem excelentes resultados aos nossos clientes”, declarou.

Desde 1978 no mercado, a Lamon possui o diferencial de oferecer soluções qualificado e completa desde a venda até a assistência técnica. “Nossa ampla gama de instrumentação, sistemas de software complexos e serviços de medição técnica oferecem alta qualidade e padrões de segurança. Portanto, não hesite em usar os equipamentos certos para identificar se tudo está certo e agir rapidamente em caso de qualquer alteração”, alertou o diretor comercial do Grupo Isoil Lamon.

Fonte: Gustavo Lamon, formado em engenharia elétrica pela PUC (2004) e palestrante. Desde 1999 à frente do Grupo Isoil-Lamon é atualmente o diretor comercial (@isoillamon).

Artigo anteriorO desafio de manter a concentração dos filhos durante as aulas online
Próximo artigoFragilidades no sistema de atendimento em farmácias deixam clientes falando sozinhos
■ Jornalismo: Editor e um dos fundadores do jornal [ Brasil Agora (B.A) ] - [BH/MG/Brasília-DF] - Ano: 2015 - Filiado: FENAJ & FIJ | AIN | SINAJ | Abramídia | UBI ______________________________________________________________________ ■ Publicidade & Divulgação de Notícias MKT: Diretor [ Grupo Conteúdo (GC) ] ______________________________________________________________________ ■ Advocacia: Gestor Adv. [ FJB Advocacia - Assistência Jurídica & Empresarial / Digital ] - "Associação dos Advogados Empreendedores - (AAE/OAB)". ______________________________________________________________________ ■ Canal 'Crítica Musical' com Felipe de Jesus (YouTube): https://www.youtube.com/channel/UCIWDiTUL9F-xlKwov43B5nQ ______________________________________________________________________ ■ Graduado: Apaixonado pela área acadêmica, Felipe de Jesus é formado em Jornalismo pela (Faculdade - FESBH), Publicidade & Propaganda (Instituto Politécnico de São Paulo), Teólogo (Faculdade ESABI/BH-MG), Sociologia (Faculdade Polis das Artes/SP), Economia (Universidade USIP), Direito/Advocacia (FACSAL/MG) , Ms. em Comunicação Social: Jornalismo e C.Informação (Univ. UEMC) e atualmente cursa Engenharia de Telecomunicações & TV (F.Nossa Senhora Aparecida / EAD). ______________________________________________________________________ Com larga experiência em coberturas da área de Cultura (Jornal & Assessoria de Imprensa): Shows, lançamentos de álbuns, livros e exposições de arte, trabalhou durante anos, também, fazendo coberturas e matérias na área de Economia (ao qual acabou se graduando posteriormente). Atualmente, além de editorar alguns portais de notícia no país, ser redator e administrador, escreve duas colunas semanais. Com a "Crítica Musical" (coluna que está no CulturalizaBH - Portal Uai ao qual é editor e financeiro) e a coluna "Opinião & Comportamento", que durante anos ficou no portal da RedeTV e hoje está no portal "Rondônia Digital". Desta coluna, surgiu o E-book: "Sociedade Conectada: A Influência da Internet no Cotidiano" - Ed. Escrita Certa (2019). "A escrita é a minha maior paixão" (Felipe de Jesus). ______________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]