PELAS CORDAS DO CORAÇÃO

0
2462

Lucas Ladeia_Assanhado Quarteto_Créditos Elcio Paraíso (9).

CAVAQUINISTA MINEIRO LUCAS LADEIA COMEMORA 15 ANOS DE CARREIRA

O jovem instrumentista mineiro Lucas Ladeia se prepara para celebrar um marco especial este mês: seus 15 anos de carreira e uma série de projetos inéditos a serem lançados em comemoração à ocasião. Mestre em música pela UNIRIO, o compositor que coleciona três dezenas de peças criadas através de um instrumento de pouco mais de 60cm, o cavaquinho, apresenta o esperado lançamento “Cavaquinho Solista” e comemora seu “Cavaquinho em Todos os Tons”. Realizados com o auxílio da Lei Aldir Blanc, o primeiro projeto marca uma profunda pesquisa para composição tendo na prática do cavaquinho sozinho, sem nenhum outro instrumento acompanhando, sua principal característica. Já o segundo, por sua vez, trata-se da gravação de uma série de 24 peças compostas pelo músico, que convidou os colegas Abel Borges, André Milagres, Lucas Telles e Luísa Mitre para participarem deste que será seu primeiro disco solo.

Cavaquinho Solista

Em processo de divulgação de seu “Cavaquinho Solista”, pela primeira vez Lucas realizou uma pesquisa pra compor de forma mais consciente e pensada, culminando em quatro produções autorais em diferentes texturas musicais – melodia acompanhadacontraponto a duas vozes, “chord melody” e monodia. “Foi uma série sob encomenda, por assim dizer, com um objetivo mais claro em relação a essa abordagem do cavaquinho solista, uma verdadeira oportunidade por meio do recurso da Lei Aldir Blanc que vem me permitindo levar meus projetos adiante, ainda que em tempos de pandemia”, conta.

Abordando a prática da música embalada sem nenhum outro instrumento acompanhando, o projeto já está disponível com  estas composições  no canal de Lucas no Youtube (www.youtube.com/lucasladeia), e conta com uma videoaula sobre os desafios e processos de composição lançada na última semana. Num material de pouco mais de 20 minutos, o mineiro registra o trabalho de pesquisa que vem sendo feito já há algum tempo, aprofundando na linguagem do cavaquinho ao explicar sobre como trabalhar as diferentes texturas musicais que foram aplicadas nas peças compostas. Mostrando na prática alguns exercícios que criou para contribuir no desenvolvimento dessa linguagem, Lucas garante que o conteúdo é um presente destinado a quem se encanta pelo cavaquinho e seus acordes. “A música é uma parte muito importante da minha vida e fico muito feliz por poder compartilhar um pouquinho do que vivo e aprendi dessa arte”, reforça.

Cavaquinho em Todos os Tons

E como música é, definitivamente, um dos mais atemporais e inebriantes meios de contar a vida, Lucas dá sequência a um projeto de composição diária iniciado há pouco mais de três anos, o “Cavaquinho em Todos os Tons”. “Reuni o que tinha, em torno de quatro ou cinco músicas, e resolvi compor novos choros em outros tons, o que resultou, ao longo do percurso, na composição em todas as tonalidades do sistema tonal-europeu”, conta.

Como ousou Bach, o alemão consagrado como um dos maiores compositores que o mundo viu, e seus 24 prelúdios e fugas para o cravo bem temperado, Lucas criou sua própria série de também 24 composições para o cavaquinho, cada uma, como nas peças do inesquecível compositor, baseada em uma tonalidade diferente. Daí nascia a série “Cavaquinho em Todos os Tons” que, com a participação dos colegas Abel Borges, André Milagres, Lucas Telles e Luísa Mitre, foi gravada entre fevereiro e maio deste ano com o apoio da Lei Aldir Blanc. Publicadas, as músicas podem ser acompanhadas no canal do artista no Youtube contando, ainda, em sua divulgação, com quatro videoaulas sobre músicas do repertório e um minidocumentário que serão disponibilizados digitalmente até o fim de junho. Por lá, a playlist contém sua interpretação de cada uma das peças, com Lucas assinando toda concepção do material audiovisual: “eu produzi, de casa mesmo, o áudio, os vídeo, as edições, tocando violão, cavaquinho base e cavaquinho solo, tudo pra mostrar ao mundo o resultado desses meus esforços, de tanto suor e disciplina”, brinca.

Artigo anteriorBrasil enfrenta Paraguai fora de casa pelas Eliminatórias da Copa
Próximo artigoO perigo de definirmos nossa identidade pelo trabalho
■ Jornalismo: Editor e fundador do jornal [ Brasil Agora (B.A) ] - [BH/MG/Brasília-DF] - Ano: 2015 - Filiado: FENAJ & FIJ | AIN | SINAJ | Abramídia | UBI ______________________________________________________________________ ■ Publicidade & Divulgação de Notícias MKT - Diretor [ Grupo Conteúdo (GC) ] ______________________________________________________________________ ■ Advocacia: Gestor Adv. [ FJB Advocacia - Assistência Jurídica & Empresarial / Digital ] - "Associação dos Advogados Empreendedores - (AAE/OAB)". ______________________________________________________________________ ■ Graduado: Apaixonado pela área acadêmica, Felipe de Jesus é formado em Jornalismo pela (Faculdade - FESBH), Publicidade & Propaganda (Instituto Politécnico de São Paulo), Teólogo (Faculdade ESABI/BH-MG), Sociologia (Faculdade Polis das Artes/SP), Economia (Universidade USIP), Direito/Advocacia (FACSAL/MG) , Ms. em Comunicação Social: Jornalismo e C.Informação (Univ. UEMC) e atualmente cursa Engenharia de Redes & Telecomunicações - Seg. Digital (FCCNA). ______________________________________________________________________ Com larga experiência em coberturas da área de Cultura (Jornal & Assessoria de Imprensa): Shows, lançamentos de álbuns, livros e exposições de arte, trabalhou durante anos, também, fazendo coberturas e matérias na área de Economia (ao qual acabou se graduando posteriormente). Atualmente, além de editorar alguns portais de notícia no país, ser redator e administrador, escreve duas colunas semanais. Com a "Crítica Musical" (coluna que está no CulturalizaBH - Portal Uai ao qual é editor e financeiro) e a coluna "Opinião & Comportamento", que durante anos ficou no portal da RedeTV e hoje está no portal "Rondônia Digital". Desta coluna, surgiu o E-book: "Sociedade Conectada: A Influência da Internet no Cotidiano" - Ed. Escrita Certa (2019). "A escrita é a minha maior paixão" (Felipe de Jesus). ______________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]