ENTREVISTA NA ACADEMIA MINEIRA DE LETRAS ABORDA A LITERATURA DE ANA CECÍLIA CARVALHO

ESCRITORA E PSICANALISTA CONVERSA COM O PRESIDENTE DA AML EM VÍDEO QUE ESTARÁ DISPONÍVEL A PARTIR DO DIA 13 DE JANEIRO

A psicanalista e escritora Ana Cecília Carvalho é convidada da Academia Mineira de Letras para falar sobre sua carreira e as obras publicadas nas últimas décadas. Ela conversa com o presidente da AML, Rogério Faria Tavares, e o resultado pode ser conferido em vídeo. “A literatura de Ana Cecília Carvalho” estará disponível no canal de YouTube da AML a partir das 11h do dia 13 de janeiro.

O evento acontece no âmbito do Plano Anual de Manutenção AML (PRONAC 203709), realizado mediante a Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio do Instituto Unimed-BH – por meio do incentivo fiscal de mais de cinco mil e duzentos médicos cooperados e colaboradores – e da CEMIG. Copatrocínio da Tambasa.

Na ocasião, o público terá a oportunidade de saber um pouco mais sobre a história da escritora, passando por suas obras e experiências pessoais. Além disso, ela compartilha relatos sobre os caminhos que a levaram à escrita literária e ao exercício da psicanálise.

Afinal, sobre o que escreve uma psicanalista que é também escritora de ficção? Como seus estudos influenciam as temáticas e a construção dos personagens? Essas e outras curiosidades poderão ser conferidas na entrevista.

Além das palestras on-line inéditas que integram a programação 2021, a Academia Mineira de Letras disponibiliza mais de 200 palestras já realizadas para que o público possa ver e rever. Durante o isolamento social, as redes sociais da instituição também estão repletas de poesias, crônicas e dicas de leitura.

Sobre a entrevistada:

Ana Cecília Carvalho nasceu em Belo Horizonte, MG. É escritora e psicanalista, mestre em Psicologia e doutora em Literatura Comparada. Foi professora de Psicanálise na UFMG até 2009, quando se aposentou.  O Prêmio Brasília de Literatura (1991) e o Prêmio Cidade de Belo Horizonte (1975 e 1985) são alguns dos prêmios literários que Ana Cecília recebeu. Indicada para o Troféu Juca Pato em 2020, ela foi finalista do Prêmio Jabuti (categoria contos) em 1993.

Seus textos de ficção e artigos acadêmicos têm sido publicados em revistas especializadas, antologias e suplementos literários. É autora da “Trilogia da Inquietude”, da qual fazem parte Os Mesmos e os Outros: o livro dos ex (Editora Quixote-Do, 1ª edição 2017; 2ª edição 2018), O foco das coisas & outras histórias (Quixote + Do, 2019) e A memória do perigo (Quixote + Do, 2019). Entre outros livros, escreveu também A poética do suicídio em Sylvia Plath (Editora da UFMG, 2003), O livro neurótico de receitas (Editora Ophicina de Arte & Prosa, 1ª e 2ª ed., 2012), Uma mulher, outra mulher (Editora Lê, 1993) e Livro de registros (Interlivros, 1976).

SERVIÇO:

Entrevista “A literatura de Ana Cecília Carvalho”, com Ana Cecília Carvalho

 Data: a partir de 13 de janeiro, às 11h

Acesso: Youtube.com/c/AcademiaMineiraDeLetras

 

Instituto Unimed-BH

Associação sem fins lucrativos, o Instituto Unimed-BH, desde 2003, desenvolve projetos socioculturais e ambientais visando à formação da cidadania, estimular o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas, ampliar o acesso à cultura, valorizar espaços públicos e o meio ambiente. Ao longo de sua história, o Instituto destinou cerca de R$140 milhões por meio das Leis municipal e federal de Incentivo à Cultura, viabilizado pelo patrocínio de mais de 5,2 mil médicos cooperados e colaboradores. No último ano, mais de 7 mil postos de trabalho foram gerados e 3,9 milhões pessoas foram alcançadas por meio de projetos em cinco linhas de atuação: Comunidade, Voluntariado, Meio Ambiente, Adoção de Espaços Públicos e Cultura, que estão alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030. Neste ano, todas as iniciativas do Instituto celebram os 50 anos da Unimed-BH. Clique aqui e conheça mais sobre os resultados do Instituto Unimed-BH.

Cemig

De onde vem a nossa força?

 A Cemig, maior patrocinadora cultural de Minas Gerais, acredita na importância e na valorização da arte e da cultura para o desenvolvimento humano, econômico e social de uma população como possibilidade do alcance de um futuro melhor para as novas gerações.

 A preocupação da empresa em promover a socialização e a democratização do acesso aos bens culturais do estado se baseia principalmente no compromisso da Cemig com a transformação social e inclusão, uma oportunidade de dialogar e trazer melhorias para a comunidade.

 Nossa força também vem da cultura. Saiba mais em www.cemig.com.br

Artigo anteriorCCBB EDUCATIVO REALIZA ATELIÊ DE FÉRIAS
Próximo artigoDF anuncia início de vacinação de crianças com 11 anos no domingo
■ Jornalismo: Jornalista há mais de 15 anos, Editor e um dos fundadores do jornal [ Brasil Agora (B.A) ] - [BH/MG/Brasília-DF] - Ano: 2015 ■ Membro e filiado com Registro Profissional na Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ | SJPMG) - Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ). Associado na União Brasileira de Imprensa (UBI) ■ Diretor e Associado na 'Associação de Imprensa Nacional (AIN)' e apoio no setor Jurídico. _____________________________________________________________________ ■ Publicidade & Divulgação de Notícias MKT: Publicitário - R.P: 3040 (DRT) - [ Agência Grupo Conteúdo (GC) - Administradora de Jornais / Sites ] e Setorial Comunicação Empresarial (SC). _____________________________________________________________________ ■ Advocacia - Adv. apoio na gestão - [ FJB Advocacia - Assistência Jurídica & Empresarial / Digital ] - "Associação dos Advogados Empreendedores - (AAE/OAB)" | Associação Brasileira de Advogados e Bacharéis em Direito (ABRABDIR). _____________________________________________________________________ ■ Fotografia: Repórter Fotográfico - R.P: 20.400 (DRT) _____________________________________________________________________ ■ Canal 'Crítica Musical' com Felipe de Jesus (YouTube): https://www.youtube.com/channel/UCIWDiTUL9F-xlKwov43B5nQ _______________________________________________________________________ ■ Formação Acadêmica (Graduações): Apaixonado pela área acadêmica, Felipe de Jesus é Jornalista (Faculdade Estácio de Sá - Centro Universitário - BH/MG), Publicitário (Instituto Politécnico-SP), Teólogo (Faculdade ESABI), Sociólogo (Faculdade Polis das Artes), Economista (USIP) e Advogado (FACSAL/UNIESP-S.A). É Mestre em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (UEMC) e atualmente cursa Eng. de Telecom. (Faculdade Nossa Senhora Aparecida) e Bacharelado em Ciências Musicais (Música) pela FACOR/MG. _____________________________________________________________________ Com larga experiência em coberturas da área de Cultura (Jornal & Assessoria de Imprensa): Shows, lançamentos de álbuns, livros e exposições de arte, trabalhou durante anos, também, fazendo coberturas e matérias na área de Economia (ao qual acabou se graduando posteriormente). Atualmente, além de editorar alguns portais de notícia no país, ser redator e administrador, escreve duas colunas semanais. Com a "Crítica Musical" (coluna que está no CulturalizaBH - Portal Uai ao qual é editor e financeiro) e a coluna "Opinião & Comportamento", que durante anos ficou no portal da RedeTV e hoje está no portal "Rondônia Digital". Desta coluna, surgiu o E-book: "Sociedade Conectada: A Influência da Internet no Cotidiano" - Ed. Escrita Certa (2019). "A escrita é a minha maior paixão" (Felipe de Jesus). ________________________________________________________________________ ■ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]