Variedades: jogos seculares que não perderam relevância na era tecnológica

0
175

Os jogos, em suas mais variadas formas e contextos históricos distintos, estão presentes na sociedade há milhares de anos — alguns deles permanecem com a mesma estrutura até nos dias de hoje. No entanto, com a evolução tecnológica promovida nos primeiros anos do século XXI, muitos acreditavam que os jogos clássicos iriam perder força no cenário digital, mas estavam enganados.

A indústria online de jogos nunca esteva tão aquecida como nos tempos atuais. Segundo a Newzoo, empresa de consultoria especializada em analisar o cenário de games em todo mundo, o mercado global de jogos gerará US$ 175,8 bilhões em receitas até o fim deste ano.

Com a popularização da internet, os jogos clássicos se expandiram nas plataformas digitais e ficaram acessíveis e na palma da mão, 24 horas por dia. Para provar que o entretenimento clássico não está fora de moda, separamos três jogos seculares que fazem sucesso na internet: blackjack, xadrez e Go.

Blackjack

 

A história do blackjack como conhecemos atualmente remonta ao século XVIII, com origem e primeiros registros na França. Mas o clássico jogo de cartas só se tornou popular nos cassinos franceses no século XIX, sendo considerado um dos mais solicitados nos espaços de entretenimento daquela época.

Com alto nível de popularidade na Europa, não demorou muito para que o blackjack chegasse aos cassinos estadunidenses e se tornasse que um dos jogos favoritos dos norte-americanos. Vale destacar que foi nos Estados Unidos, no início do século XX, que a modalidade ficou mais conhecida como blackjack mundialmente, pois os franceses a chamavam de “vingt-un” (vinte e um, na tradução em português).

Desde então o blackjack avançou por décadas sendo um dos “queridinhos” de Las Vegas, sendo adorado principalmente por matemáticos — pois, como característica, é um jogo de cálculos e decisões rápidas. No século XXI, a modalidade não perdeu sua relevância e ganhou novas opções e variantes para se adequar às demandas da era digital, como por exemplo o blackjack online.

Xadrez

No contexto histórico, ainda existe alguma incerteza sobre as origens exatas do xadrez, embora o consenso seja que o xadrez evoluiu de um jogo anterior chamado chaturanga, na Índia, século VI a.C.

Com o passar do tempo, 1.200 anos mais tarde, o chaturanga migrou para a Pérsia (atual território do Irã) e passou a se chamar chatrang, onde algumas regras da modalidade se modificaram e ficaram mais próximas do xadrez que conhecemos atualmente. Foi no chatrang que surgiram expressões emblemáticas do xadrez, como “xeque” e “xeque-mate”.

Da Pérsia, o jogo acabou se descolando para a Arábia. No século VII, o então imperador francês Carlos Magno recebeu do califa Harum Al-Rashid um tabuleiro de xadrez de presente. Portanto, muitos historiadores acreditam que foi desta maneira que a modalidade chegou no Ocidente.

Ao longo dos séculos o xadrez se tornou mais variado, com maior complexidade e praticamente infinito em números de combinações. No século XX, os soviéticos dominaram a cena global do xadrez por décadas, como a exemplo do lendário competidor Garry Kasparov — considerado por muitos especialistas como um dos melhores enxadristas de todos os tempos.

Há tanto tempo na sociedade, o xadrez segue tendo relevância no mundo contemporâneo, tanto nas plataformas de jogos online quanto nas produções voltadas para o streaming. Em 2020, a minissérie da Netflix “O Gambito da Rainha”, estrelada pela atriz Anya Taylor-Joy, teve o xadrez como pano de fundo e foi um tremendo sucesso da crítica e do público.

Além do mais, também vale destacar que o xadrez foi uma das modalidades presentes na última edição dos Jogos Universitários, tradicional evento que reuniu atletas de 400 instituições do país.

Go

O Go é um dos jogos de tabuleiro mais antigos do mundo. Suas verdadeiras origens são desconhecidas, embora alguns historiadores acreditam que a modalidade tenha se originado na China, cerca de 3.000 a 4.000 anos atrás.

Ainda que tenha se originado na Ásia Central e exista referências do jogo ligadas ao lendário pensador e filósofo chinês Confúcio, foi em solo japonês que esse entretenimento realmente ganhou notoriedade — introduzido no Japão antes do século VIII, o Go logo ganhou popularidade na Corte Imperial japonesa.

Apesar de vários séculos presente na cultura japonesa, o Go perdeu força no século XIX. Porém, com a formação da Associação Japonesa de Go, o jogo foi trazido de volta à Terra do Sol Nascente em 1920.

Décadas mais tarde, o Go cresceu em popularidade na China e também conquistou muitos adeptos na Coréia do Sul, Grã-Bretanha e nos Estados Unidos. Nos últimos 10 anos, o jogo também ganhou a internet, com plataformas dedicadas a partidas de GO em tempo real.

Como título de curiosidade, a plataforma estrangeira “Online Go Server” é uma das mais populares entre os jogadores da modalidade. Além de proporcionar partidas online, o serviço também conta com fórum de discussão, ferramentas de bate-papo, entre outras opções para os usuários.