O Campeonato Brasileiro começa amanhã. Serão 20 participantes disputando o questionável modelo de pontos corridos em 38 rodadas – ida e volta – até 4 de dezembro e a edição 2016 do torneio, ao menos antes do pontapé inicial, mostra que não há um favorito e, assim, o equilíbrio é que deve dar o tom.

Entre os concorrentes há quem tenha um bom time, outros com elenco forte e existe ainda aquela equipe que tem como ponto alto o treinador. Este é o caso do Corinthians, atual campeão, que acabou desmontado pelo futebol chinês entre o fim do ano passado e o início deste – pode ainda perder Elias para os orientais –, mas tem Tite como o diferencial a favor, pelo menos enquanto Dunga ainda for o técnico da Seleção Brasileira, afinal o comandante corintiano é o preferido para o cargo.

Se encaixam no caso dos elencos fortes Atlético-MG, Cruzeiro, Grêmio e Palmeiras, com peças de reposição no banco de reservas qualificadas para mudar a situação de um jogo. Por outro lado, São Paulo, Santos, Internacional, Atlético-PR e Flamengo são exemplos de clubes que apostam no poderio dos titulares, mas carecem de peças à altura na suplência.

Três times, ao menos à priori, devem brigar por zona intermediária da classificação ou até mesmo para não cair, casos de Coritiba, Figueirense e Fluminense.

Há ainda aqueles que podem surpreender, como Ponte Preta, Sport e Chapecoense, que chegaram a figurar na metade de cima da tabela no ano passado e aparecem como incógnitas neste ano.

Os recém-promovidos Botafogo-RJ, Santa Cruz, Vitória e América-MG chegam com boas perspectivas. Tanto a Cobra Coral quanto o Coelho – batendo o Atlético na final – foram campeões pernambucano e mineiro, respectivamente, enquanto Fogão e Leão ficaram com o vice do Carioca e do Baiano.

NOVO DIA

A Confederação Brasileira de Futebol confirmou partidas às 20h das segundas-feiras e manteve os jogos das 21h dos sábados e às 11h aos domingos. A primeira situação já ocorreu em algumas competições intermediárias, como o Campeonato Paulista da Série A-2, enquanto a segunda, nas manhãs dominicais, não agrada aos jogadores, que reclamam do intenso calor no horário, mas caiu nas graças das torcidas, que lotaram estádios nos compromissos deste tipo em 2015.

REGULAMENTO

Os quatro primeiros colocados ao fim do campeonato seguem garantindo classificação na Copa Libertadores do ano seguinte, o último tendo de passar pela fase eliminatória antes de integrar a etapa de grupos. Por outro lado, os quatro últimos serão rebaixados à Série B de 2017.

A exemplo do que ocorreu em jogos do Paulistão e do Carioca, haverá cerimonial antes das partidas, com os times entrando simultaneamente e perfilando para execução do Hino Nacional.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

comentários