Drug Delivery: Você já ouviu falar deste procedimento na Dermatologia?

Área vem crescendo no país e chamando cada vez mais atenção do público 

A Dermatologia acompanhando o progresso geral da Medicina, teve nas últimas décadas grande crescimento, não somente quantitativo, mas fortemente qualitativo. Por tantos avanços, novos procedimentos ligados a área também surgiram, como, por exemplo, o “Drug Delivery”. Mas, antes que você imagine que esse conceito está ligado a “tradicional entrega de remédios em domicílio”, trazemos um bate papo especial com a Dra. Hegle Rosa, (Dermatologista), que explica mais sobre esse método que vem crescendo no país. Confira.

– Dra. Hegle Rosa, o que significa “Drug” e “Delivery”? Fale um pouco mais.

Bom, Drug é droga, medicamentos. Já Delivery é entregar no local. Um conceito bem simples.

– Dra. além do significado de Drug e Delivery, explique para o leitor o que é o procedimento do Drug Delivery na Dermatologia.

É uma técnica  utilizada na Dermatologia, onde o medicamento é levado diretamente ao local do problema a ser tratado. Com este método se obtém maior rapidez nas respostas ao tratamento.

– Dra. Hegle Rosa, quem pode realizar esse tipo de tratamento? 

Como é um tratamento invasivo, deve ser realizado por profissionais médicos qualificados e treinados.

– Podemos dizer então, que ele é mais eficaz que outras técnicas ? 

Ao utilizar esta técnica, do Drug Delivery, a entrega das moléculas terapêuticas são feitas de forma mais profunda e com maior concentração. Os estudos apontam que quando se passa um produto na pele , um creme, por exemplo,  apenas 1%  do que foi aplicado consegue atingir as camadas mais profundas da pele. Então o Drug Delivery  entrega o produtos no local do problema e começa a agir com maior rapidez e eficácia.

– Quais problemas Dermatológicos podem ser tratados com o Drug Delivery ? 

Podem ser tratados: Melasma, queda de cabelo (masculina e feminina), flacidez, estrias e celulite. A técnica pode ser usada de forma isolada, ou associada á outras técnicas. Lembrando que a pessoa deve continuar a fazer seu tratamento convencional prescrito pelo Dermatologista. Enfim, está técnica faz parte de um conjunto de abordagem que pode ser oferecida ao paciente.

Fonte utilizada (complemento): www.sbd.org.br

Texto:
Jornalista Felipe de Jesus

Artigo anteriorEdição especial de carnaval do “Wine – Festival de Vinhos, Comida & Boa Música”
Próximo artigoProjeto COLD HOT – EDIÇÃO BRASILIDADES: JÁ É CARNAVAL
■ Jornalismo: Jornalista Editor e um dos fundadores do jornal [ Brasil Agora (B.A) ] - [BH/MG/Brasília-DF] - Ano: 2015 ■ Filiado: FENAJ/Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais (SJPMG) & FIJ ■ Diretor em Minas Gerais da Associação de Imprensa Nacional (AIN). _____________________________________________________________________ ■ Publicidade & Divulgação de Notícias MKT: Publicitário e Diretor [ Agência Grupo Conteúdo (GC) - Administradora de Jornais / Sites ] _____________________________________________________________________ ■ Advocacia: Advogado Gestor [ FJB Advocacia - Assistência Jurídica & Empresarial / Digital ] - "Membro da Associação dos Advogados Empreendedores - (AAE/OAB)" - Sindicato dos Advogados de MG. _____________________________________________________________________ ■ Canal 'Crítica Musical' com Felipe de Jesus (YouTube): https://www.youtube.com/channel/UCIWDiTUL9F-xlKwov43B5nQ _____________________________________________________________________ ■ Formação Acadêmica: Apaixonado pela área acadêmica, Felipe de Jesus é Jornalista (FESBH), Publicitário (IPSP), Teólogo (F.ESABI), Sociólogo (F.Polis das Artes), Economista (UNIP) & Advogado (FACSAL). Tem Mestrado em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (UEMC) e atualmente cursa Engenharia de Telecomunicações & TV (F.Nossa Senhora Aparecida / EAD). _____________________________________________________________________ Com larga experiência em coberturas da área de Cultura (Jornal & Assessoria de Imprensa): Shows, lançamentos de álbuns, livros e exposições de arte, trabalhou durante anos, também, fazendo coberturas e matérias na área de Economia (ao qual acabou se graduando posteriormente). Atualmente, além de editorar alguns portais de notícia no país, ser redator e administrador, escreve duas colunas semanais. Com a "Crítica Musical" (coluna que está no CulturalizaBH - Portal Uai ao qual é editor e financeiro) e a coluna "Opinião & Comportamento", que durante anos ficou no portal da RedeTV e hoje está no portal "Rondônia Digital". Desta coluna, surgiu o E-book: "Sociedade Conectada: A Influência da Internet no Cotidiano" - Ed. Escrita Certa (2019). "A escrita é a minha maior paixão" (Felipe de Jesus). ________________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]