Home Staging: conceito americano de Marketing Imobiliário chega ao Brasil e já é sucesso

0
515

Técnica promete acelerar vendas e alavancar o setor de imóveis no país

O setor imobiliário é um dos grandes pilares da economia em vários países, mas, devido à instabilidade econômica, este meio pode passar por dificuldades em algumas ocasiões. Dessa maneira, surgiu no Estados Unidos uma nova tendência que tem se mostrado cada vez mais eficaz. A técnica conhecida como Home Staging conquistou o público americano e, recentemente, chegou no Brasil para ficar!

Com tradução livre como “encenação da casa”, esta é uma ferramenta de Marketing Imobiliário que prepara e valoriza a imagem dos imóveis para que fiquem mais atrativos e sejam vendidos ou alugados mais rápido. A Designer de Interiores, especialista em Home Staging e uma das pioneiras neste segmento, em Belo Horizonte, Andréa Linhares, explica que esta técnica foi criada nos EUA pela corretora de imóveis Barb Schwarz, nos anos 70, mas o conceito ganhou reconhecimento durante a crise imobiliária que aconteceu em 2008. “Quando os demais corretores perceberam que esses imóveis eram vendidos mais rápido que os não preparados, o Home Staging se tornou um sucesso e tem se espalhado pelo mundo, principalmente nos continentes americano e europeu”.

Desafios

Linhares comenta que ao iniciar a busca por imóveis nos portais imobiliários, muitas vezes, os compradores se deparam com imagens de ambientes desorganizados, sujos e entulhados de móveis, fotos mal tiradas, desfocadas e escuras. “Esses imóveis ficam meses e até anos sem vender, pois transmitem sensações negativas e afastam os clientes”, completou.

O Home Staging chegou ao Brasil para reverter esta situação. Para Andréa Linhares, a imagem deve comunicar algo além de paredes, piso, mobiliário e outros “Ela deve transmitir que o imóvel tem uma energia boa, que está sendo bem cuidado, que existe afeto e amor naquele lugar. Este é o grande diferencial das imagens preparadas com esta técnica”.

Como funciona o Home Staging?

A especialista esclarece que no caso do proprietário residir no imóvel, são feitas algumas intervenções para valorizá-lo, de forma que o mesmo fique mais atrativo, organizado, espaçoso e iluminado. “Após esta preparação, o imóvel estará pronto para a sessão de fotos que irão para o site. Em muitos casos, uma simples organização faz uma grande diferença no visual”, acrescentou.

Quando os imóveis estão vazios, sem mobília, os ambientes são cinzas, frios e sem emoção, e parecem ser menores, fazendo com que os clientes tenham dúvidas se seus móveis irão caber nos ambientes. “Neste caso, usamos mobiliário cenográfico feito em papelão, com o qual criamos toda ambientação afetiva para que o cliente se veja morando naquele lugar. A ideia é dar uma noção de distribuição do mobiliário nos espaços e encantar os clientes no primeiro contato, através das fotos no site e na primeira visita ao imóvel. Este mobiliário tem um custo muito baixo, é uma ótima opção para pequenas construtoras e investidores”, concluiu.

Fonte: Andréa Linhares, Designer de Interiores, especialista em Home Staging e uma das pioneiras neste segmento, em Belo Horizonte. Possui experiência há mais de uma década no mercado imobiliário e ministra palestras sobre atendimento e Home Staging.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui