Empresária transformou o hobby em investimento inovador

0
14

Para fugir do convencional, a empresária Fran Dias, de 28 anos, abriu em Belo Horizonte a “Mulher Barbeira”, primeira barbearia no Brasil a colocar tesouras e navalhas exclusivamente nas mãos das meninas.

A empresa, inaugurada em julho deste ano, caiu nas graças dos homens da capital. “Tem atraído muito o público masculino pelo fato de ser novidade em BH. Quando eles veem o resultado do serviço ficam muito satisfeitos. Noventa por cento dos meus clientes já foram fidelizados”, conta a empresária, que se diz apaixonada pela profissão de barbeira.

Em 2015, quando veio de Itabira, na região Central do Estado, para BH, Fran começou a pensar no negócio. A princípio, a ideia inicial era abrir uma barbearia com um bar anexo. Em busca de algo que fosse um diferencial, veio a ideia de trabalhar só com mulheres. “Me inspirei em uma barbearia em Londres que adota o mesmo estilo de trabalho. Estou muito satisfeita com o negócio e agora me sinto realizada profissionalmente”, disse.

O investimento somou R$ 78 mil. A expectativa é a de que o retorno venha em até um ano. Com mais uma funcionária trabalhando, além da proprietária, o faturamento da barbearia gira em torno de R$ 5 mil por mês.

Atualmente, o espaço tem quatro bancadas. “Com o lucro que tenho, já consigo pagar minhas despesas e o aluguel da loja. Acredito que em quatro meses já consigo colocar todas as bancadas funcionando”, afirmou.

Tradição
Aos 10 anos, seguindo os passos da família que já trabalhava no ramo da beleza, Fran começou a cortar o cabelo da vizinhança por hobby, no bairro onde morava com os pais, na cidade de Timóteo, no Vale do Aço. A pouca idade, talvez, não lhe permitia enxergar ali uma profissão. Em 2012, quando se mudou para Itabira veio a profissionalização, mas em outra área: técnica de segurança do trabalho.

“Ainda não me sentia realizada trabalhando nessa área. Pensei em abrir uma fábrica de doces, mas em meio a pesquisas, percebi que não daria certo. Em 2014, me descobri na profissão de barbeira e passei a investir fazendo vários cursos profissionalizantes e de especialização em São Paulo. A partir disso, comecei a pensar no projeto de abrir uma barbearia”.

Sucesso
A ideia deu certo. O músico Fabiano de Menezes Bizzotto, 30 anos, começou a frequentar a barbearia e não consegue mais deixar de ir. “Como as mulheres são vaidosas e se cuidam muito, com certeza a atenção vai ser especial, indo além de um simples cuidado. Me surpreendi com o trabalho delas”, contou.

O músico conta que não tinha hábito de fazer a barba em barbearia, mas depois que conheceu a “Mulher Barbeira” passou a frequentar assiduamente. “Se deixar, quero vir toda semana. Agora passei a deixar minha barba crescer e não abro mão de ter esse cuidado especial”, afirmou.

Segundo Fran, disponibilizar um tempo maior no atendimento dos clientes é essencial para fazer um bom trabalho. “Aqui, nós vendemos um serviço de qualidade. Fazemos tudo com muito capricho e os homens se sentem à vontade. Nós doamos esse tempo para o cliente se encontrar na beleza e na autoestima. Esse é nosso maior diferencial”, disse. A barbearia oferece serviços diferenciados como a Barboterapia. O cliente relaxa em uma poltrona cerca de 20 minutos e recebe uma massagem relaxante com toalha no rosto aquecida e com óleos especiais, cremes e essências. De acordo com Fran, a intenção, a longo prazo, é expandir o negócio. “Penso em abrir uma filial em São Paulo”, planeja a empresária.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here