TRABALHO VOLUNTÁRIO CRESCE 13,3% EM MINAS GERAIS, MAS CAEM NÚMERO DE HORAS DEDICADAS

0
568

[dropcap size=big]E[/dropcap]m Minas Gerais, quase 900 mil pessoas realizaram algum tipo de trabalho voluntário em 2017, o que corresponde a 5% da população acima de 14 anos.  O índice é 0,6% maior que a média nacional. As informações são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), divulgada no final de abril pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo o levantamento, o número de pessoas que fizeram algum tipo de trabalho voluntário no estado cresceu 13,3% em 2017 ante 2016.

Os dados mostram ainda que há uma relação direta com a idade: quanto mais avançada a faixa etária, maior o número de pessoas que se dedicam a esse tipo de atividade sem remuneração.  O nível de escolaridade também segue essa lógica.  “Em 2017, 3,8% das pessoas sem instrução ou com ensino fundamental incompleto realizaram trabalho voluntário em Minas Gerais, enquanto a taxa de realização foi de 8,7% entre as pessoas com superior completo”, aponta a pesquisa. A quantidade de horas despendidas foi, em média, 5,6 semanais, registrando queda ante 2016, quando a média era de 6 horas por semana. No país, a média em 2017 foi de 6,3 horas semanais, também apresentando queda em relação a 2016, quando foi de 6,7 horas.

De acordo com Daniel Gonzales, economista e fundador do HUB Social – entidade de BH sem fins lucrativos, que visa estimular e co-criar a inovação reunindo organizações, negócios sociais e empreendedores de pequeno porte para capacitar, investir e apoiar instituições de impacto social em MG, esses números mostram uma nova realidade se construindo. Segundo ele, é possível ver claramente que mais pessoas têm buscado e encontrado através do trabalho voluntário propósito e significado para as suas carreiras, entendendo o seu papel dentro da sociedade, e se tornado cada vez mais ativas, virando protagonistas e contribuindo com a transformação social da nossa cidade através do voluntariado.

Para Gonzales, é importante que as pessoas busquem conhecer os projetos sociais que acontecem ao seu redor, auxiliando pessoas de sua própria comunidade. “Muitas vezes queremos ajudar, mas não sabemos bem por onde começar. A proposta do Hub é mapear esses projetos espalhados pela cidade, tornando-os visíveis a quem pode somar forças a eles, sejam pessoas ou instituições”, conclui.

O HUB Social incentiva o desenvolvimento do ecossistema empreendedor nas organizações através do programa de aceleração e incubação, eventos, treinamentos de desenvolvimento humano e empresarial. Atualmente o local abriga o HUB Lab, projeto em parceria com a Fundação Dom Cabral que oferece formação voltada para gestão para mais de 40 instituições da capital selecionadas por meio de edital. As aulas acontecem às terças-feiras na sede do HUB, na Pampulha, e vão até dezembro.

Artigo anteriorMostra Dimensões de Lila Hamdan valoriza arte pessoal e visão sobre a natureza e o ser humano
Próximo artigoPALESTRA SOBRE EMPREENDEDORISMO INSPIRA MULHERES EM VULNERABILIDADE SOCIAL
■ Jornalismo: Editor e fundador do jornal [ Brasil Agora (B.A) ] - [BH/MG/Brasília-DF] - Ano: 2015 - Filiado: FENAJ & FIJ | AIN | SINAJ | Abramídia | UBI ______________________________________________________________________ ■ Publicidade & Divulgação de Notícias MKT - Diretor [ Grupo Conteúdo (GC) ] ______________________________________________________________________ ■ Advocacia: Gestor Adv. [ FJB Advocacia - Assistência Jurídica & Empresarial / Digital ] - "Associação dos Advogados Empreendedores - (AAE/OAB)". ______________________________________________________________________ ■ Graduado: Apaixonado pela área acadêmica, Felipe de Jesus é formado em Jornalismo pela (Faculdade - FESBH), Publicidade & Propaganda (Instituto Politécnico de São Paulo), Teólogo (Faculdade ESABI/BH-MG), Sociologia (Faculdade Polis das Artes/SP), Economia (Universidade USIP), Direito/Advocacia (FACSAL/MG) , Ms. em Comunicação Social: Jornalismo e C.Informação (Univ. UEMC) e atualmente cursa Engenharia de Redes & Telecomunicações - Seg. Digital (FCCNA). ______________________________________________________________________ Com larga experiência em coberturas da área de Cultura (Jornal & Assessoria de Imprensa): Shows, lançamentos de álbuns, livros e exposições de arte, trabalhou durante anos, também, fazendo coberturas e matérias na área de Economia (ao qual acabou se graduando posteriormente). Atualmente, além de editorar alguns portais de notícia no país, ser redator e administrador, escreve duas colunas semanais. Com a "Crítica Musical" (coluna que está no CulturalizaBH - Portal Uai ao qual é editor e financeiro) e a coluna "Opinião & Comportamento", que durante anos ficou no portal da RedeTV e hoje está no portal "Rondônia Digital". Desta coluna, surgiu o E-book: "Sociedade Conectada: A Influência da Internet no Cotidiano" - Ed. Escrita Certa (2019). "A escrita é a minha maior paixão" (Felipe de Jesus). ______________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]