Turnê US+Them / Roger Waters: Ícone da música mundial faz show entusiasta em BH/MG e mostra porque é um dos nomes mais lembrados do Rock

0
184

Show realizado no Estádio do Mineirão teve sucessos de grandes discos como The Wall, The Dark Side Of The Moon, Wish You Were Here, Animals, Meddle e também álbuns da sua carreira solo; Frases de resistência foram mostradas no ‘gigantesco’ telão

 

Cobertura }
Jornalista
Felipe de Jesus (Texto e fotos)
Turnê US+Them: Estádio do Mineirão BH/MG

 

Com uma carreira repleta de sucessos conhecidos, o cantor “Roger Waters” desembarcou em Belo Horizonte / Minas Gerais para apresentar aos seus diversos fãs, seus maiores clássicos na estonteante turnê “Us+Them”. Britânico na medida certa, ele subiu ao palco do Estádio do Mineirão exatamente as 21h (abertura) cantando a música “Breathe (In The Air)” , clássico do álbum “The Dark Side Of The Moon (1973)” levando o púbico ao delírio. Com letra bem conhecida, ele foi acompanhado pelos fãs. ” Breathe, breathe in the air. Don’t be afraid to care. Leave, but don’t leave me. Look around, choose your own ground”.

Estádio do Mineirão ficou lotado para assistir o show de Roger Waters

Em seguida, um dos grandes clássicos do grupo também foram tocadas por Roger Waters, que fez questão de chegar perto do público. A música “One Of Days” do álbum “Meddle (1971)” foi aclamada pelo público. Em seguida, “Time”, do álbum “The Dark Side Of The Moon (1973)” foi tocada no show. Ao som da guitarra que faz a introdução, Roger Waters arrancou palmas do público. Com o entusiasmo de sempre, ele deixou para os fãs o refrão da música. “Tired of lying in the sunshine staying home to watch the rain. You are young and life is long and there is time to kill today. And then one day you find ten years have got behind you. No one told you when to run, you missed the starting gun”.

Relógios durante a música Time, sucesso do albúm “The Dark Side Of The Moon” de 1973

Ao som do “coral feminino” na música “The Great Gig In The Sky” do álbum “The Dark Side Of The Moon (1973)” Roger Waters deu continuidade ao show seguindo a sequência com “Welcome To The Machine”, do álbum “Wish You Were Here (1975)”. Com a guitarra bem afinada ele continuou a sua apresentação embrenhando o público com imagens estonteantes no telão. Para empolgar ainda mais, ele se aproximou dos fãs que estavam na pista. Músicas da sua carreira solo também foram tocadas no show. A canção “Deja Vu” do álbum solo “Is This the Life We Really Want? (2017)” totalmente levada ao som do violão deu abertura para mais um clássico do Floyd: “Wish You Were Here”. A canção do álbum “Wish You Were Here (1975)” arrancou aplausos dos fãs que lotaram o Estádio do Mineirão. “So, so you think you can tell Heaven from hell. Blue skies from pain. Can you tell a green field. From a cold steel rail? A smile from a veil? Do you think you can tell?”.

Muito simpático, Roger Waters se aproximou do público por diversas vezes

Com a clássica canção “Another Brick And The Wall”, do disco “The Wall (1979)” Roger Waters foi mais do que aplaudido pelo público. O Mineirão se tornou “apenas uma voz” e nesse momento ele trouxe crianças com camisas escrito “Resist”. O refrão foi aplaudido e ovacionado pelos fãs que estavam no show. “I don’t need no arms around me. And I don’t need no drugs to calm me.I have seen the writing on the wall. Don’t think I’ll need anything at all. No, don’t think I’ll need anything at all All”.

Resista sempre ))

Durante o show, a palavra “Resist” surgiu no telão para que as pessoas resistam a qualquer tipo de opressão

Com frases de discurso contra qualquer tipo de opressão, o cantor pausou o show deixando frases contra o fascismo, resistência ao militarismo entre outros meios que podem reprimir a sociedade. Aos gritos dos fãs ele foi aplaudido, mas também vaiado a cada nova imagem que surgia no telão durante o seu intervalo. Voltando ao palco, Roger Waters e sua equipe projetaram no telão imagens no mostrando a fábrica que está na capa do álbum “Animals (1977). A música “Dogs”, um dos maiores sucessos do disco foi totalmente acompanhada pelo fãs. “You gotta be crazy, you gotta have a real need. You gotta sleep on your toes, and when you’re on the street.You gotta be able to pick out the easy meat with your eyes closed”.

Fábrica que aparece na capa do álbum “Animals (1977)” do Pink Floyd

Além da canção, no palco Roger Waters trouxe pessoas vestidas de porcos e ao mesmo tempo ele apareceu com uma placa com os dizeres: “Fuck The Pigs” arrancando dos fãs muitos aplausos e também gritos. O clássico “porco voador” que faz alusão ao álbum “Animals (1977)” também foi solto no Estádio do Mineirão. Com a frase escrita “Seja Humano” ele voou por todo o espaço deixando a marca do eterno Floyd para os fãs.

Porco “que faz alusão” a capa do álbum “Animals (1977)” foi solto no Estádio do Mineirão com o dizer: “Seja Humano”.

 

Com a simpatia de sempre, o cantor Roger Waters terminou o seu show no Estádio do Mineirão deixando bem claro, que quando uma música, ou mesmo uma banda são eternas, haverá sempre público fiel e apaixonado para prestigia-lás. Um show memorável e que ficará com toda a certeza na memória de todos os novos e também velhos fãs do incrível Roger Waters. Vamos torcer para que, como, Paul McCartney, Roger Waters também se apaixone por Belo Horizonte / Minas Gerais.

*Show contou com Assessoria de Imprensa da
Benedita Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui