Enxaqueca atinge 30 milhões de brasileiros

0
568

Especialista comenta os benefícios de um novo tratamento liberado no país recentemente e que traz novas perspectivas para quem sofre com esse problema

A enxaqueca é uma das principais causas de dor de cabeça, sendo um problema que incomoda muita gente em diversas fases da vida. Os motivos para desenvolver o transtorno são vários, sejam por fatores físicos ou emocionais. Dessa maneira, os tratamentos também são variados e podem, ou não, funcionar dependendo do organismo de cada indivíduo. Diversos especialistas estão a cada dia mais em busca de soluções para aliviar os sintomas. A boa notícia é que, recentemente, um novo tratamento foi aprovado no Brasil pela Anvisa e traz esperança para a população.

De acordo o Ministério da Saúde, cerca de 30 milhões de brasileiros apresentam essa doença. A neurologista Dra. Helena Providelli, especialista no tratamento de dores de cabeça, explica que a enxaqueca é uma doença crônica com vários sintomas e garante que essa é a causa mais comum de dor de cabeça incapacitante.

Esperança

Em meio a tantos remédios para amenizar a dor, mas que nem sempre tem os efeitos desejados para auxiliar na qualidade de vida do paciente, uma nova opção poderá auxiliar no tratamento de milhares de brasileiros. A especialista comenta que o novo medicamento tem como princípio ativo o Erenumab, um anticorpo monoclonal. “Isso quer dizer que ele faz parte da classe mais avançada e moderna de medicamentos disponíveis. A grande vantagem dele é a especificidade, pois é um medicamento desenvolvido com o objetivo de agir diretamente no mecanismo que deflagra a dor, funcionando como tratamento preventivo”, esclareceu a médica.

Indicações

O medicamento pode complementar o arsenal terapêutico do paciente ou servir como substituto para aqueles que possuem alguma contraindicação das demais formas de tratamento para enxaqueca. “A princípio, o medicamento não possui contraindicações evidentes e poderá ser usado em pacientes que sofrem de enxaqueca crônica, episódica e, até mesmo, pacientes com cefaleia em salvas. Mas é importante lembrar que ele é recomendado, principalmente, em casos de dor incapacitante e apenas o médico pode receitá-lo, portanto, passar por avaliação prévia também é fundamental”, ressaltou.

Duração

Assim como em outros tratamentos, é preciso haver certa disciplina para obter os resultados. De acordo com a neurologista, a duração do tratamento não tem um prazo determinado, pois depende da resposta de cada organismo. ”Podemos antecipar que não se trata de uma única aplicação, dessa maneira o paciente precisa estar preparado para um tratamento que poderá ser longo”, garantiu Providelli.

Fonte: Dra. Helena Providelli, médica neurologista especialista no tratamento de dores de cabeça (@drahelenaprovidelli).

Artigo anteriorDaniel De Filippo apresenta o show “Como Você se Sente Vivo” em BH
Próximo artigoHigienização a vapor auxilia a evitar problemas respiratórios
[ Jornalista e Editor do Brasil Agora - em BH/MG] - Graduação: Jornalista (FESBH), Teólogo (F.ESABI), Sociólogo e Letras (F.Polis das Artes) e Economista (UNIP). Tem Mestrado em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (Universidade Europeia Miguel de Cervantes/UEMC), Doutorado Prof. em Ciências Sociais e Políticas (USIP) e atualmente cursa Direito (UNIESP-BH). Apaixonado por música, colabora no "CulturalizaBH/Portal UAI" e na "TV Balcão" com a coluna "Crítica Musical" falando sempre sobre álbuns, coberturas de shows e etc. Tem como hobbie comprar CDs e também vinis. É também apaixonado por Sociologia, tanto que de sua graduação em Ciências Sociais: Sociologia, se tornou colunista de Opinião & Comportamento do portal da "RedeTV!" e "Rondônia Digital" e desta coluna, nasceu o "E-book: Sociedade Conectada: a Influência da Internet no Cotidiano". Da Economia, área ao qual foi repórter e sub-editor, se tornou colunista no "Divulga Gerais" após sua graduação em Ciências Econômicas: Economia. É colaborador de Jornais/Portais de Notícias, Diretor do Grupo Conteúdo - Agência de Notícias - Sites e também editora e assina matérias em alguns jornais de Minas Gerais e do Brasil. A escrita é sua maior base e paixão no Jornalismo. [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui