Comer muito rápido é prejudicial à saúde

0
232

Mastigar os alimentos adequadamente pode evitar problemas relacionados ao estômago e coração, além de evitar o ganho de peso excessivo; quarentena e ansiedade mudam hábitos alimentares

Você sabia que o hábito de ingerir alimentos rapidamente pode prejudicar o organismo? Aumento de peso, má digestão, problemas gerais relacionados ao estômago, diabetes e, até mesmo, doenças cardiovasculares podem surgir devido à mastigação inadequada dos alimentos.

O nutrólogo Adriano Faustino, explica que ingerir corretamente os nutrientes é um fator fundamental para uma boa digestão, mas agir de maneira contrária pode acarretar em diversos problemas em curto e longo prazo. “Isso ajuda na má absorção de nutrientes, ou seja, mesmo que o indivíduo obtenha o costume de alimentar-se de maneira saudável, comer rapidamente tira a eficácia de tais alimentos”, esclarece.

Além disso, ele acrescenta que comer rápido faz com que a informação de alimentos ingeridos não chegue a tempo no cérebro e, consequentemente, a quantidade de comida não é registrada. “A tendência é que o indivíduo coma exageradamente e aumente o risco de sobrepeso. O nosso organismo demora aproximadamente 20 minutos para ‘entender’ que está saciado e não precisa de mais comida. Ao comer rápido, ele fica sobrecarregado de comida. A consequência é um maior acúmulo de gordura”, diz.

Dicas

O especialista orienta que para evitar o hábito é indicado que cada refeição seja feita com calma, em local confortável e longe de qualquer objeto que tire atenção, como televisão e smartphones, por exemplo. “Mastigar os alimentos pelo menos 20 vezes e saboreá-los bem devagar é o mais recomendado. Para aqueles que possuem uma vida mais corrida e agitada, a dica é comer em pratos ou recipientes menores, escolher alimentos satisfatórios e saudáveis, de preferência aqueles ricos em fibras e proteínas que provocam sensação de saciedade”, cita.

Além disso, o médico destaca que fazer o planejamento do dia levando em consideração os horários de alimentação é essencial. A partir do momento que surge algum incômodo na hora de se alimentar, mudança no organismo ou sensação de perda de controle sobre a situação, é necessário procurar um especialista. “A partir de uma avaliação médica, é possível indicar o melhor tratamento” afirma.

Fonte: Adriano Faustino, nutrólogo. Formado pela UFMG em medicina há 15 anos. Especialista em medicina preventiva, integrativa e da longevidade, com foco na nutrição

Artigo anteriorEmpresas que desistem de contratar após exame admissional podem ter implicações
Próximo artigoCovid-19: doenças bucais podem prejudicar tratamento
*Jornalismo: Editor e fundador do jornal [ Brasil Agora (B.A) ] - [BH/MG/Brasília-DF] - Ano: 2015 - Filiado: FENAJ & FIJ | AIN | SINAJ | Abramídia | UBI ______________________________________________________________________ *Publicidade & Divulgação de Notícias MKT - Diretor [ Grupo Conteúdo (GC) ] ______________________________________________________________________ *Advocacia: Gestor Adv. - [ FJB Advocacia - Assistência Jurídica & Empresarial ] - Membro da "Associação dos Advogados Empreendedores - (AAE) - Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)". ______________________________________________________________________ *Graduado: Jornalismo pela (Faculdade - FESBH), Publicidade & Propaganda (Instituto Politécnico de São Paulo), Relações Públicas (Universidade UIB/EUA), Teólogo (Faculdade ESABI/BH-MG), Sociologia (Faculdade Polis das Artes/SP), Economia (Universidade USIP), Direito/Advocacia (FACSAL/MG) e Ms. em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (Univ. UEMC/Espanha). ______________________________________________________________________ Com larga experiência em coberturas da área de Cultura (Jornal & Assessoria de Imprensa): Shows, lançamentos de álbuns, livros e exposições de arte, trabalhou durante anos, também, fazendo coberturas e matérias na área de Economia (ao qual acabou se graduando posteriormente). Atualmente, além de editorar alguns portais de notícia no país, ser redator e administrador, escreve duas colunas semanais. Com a "Crítica Musical" (coluna que está no CulturalizaBH - Portal Uai ao qual é editor e financeiro) e a coluna "Opinião & Comportamento", que durante anos ficou no portal da RedeTV e hoje está no portal "Rondônia Digital". Desta coluna, surgiu o E-book: "Sociedade Conectada: A Influência da Internet no Cotidiano" - Ed. Escrita Certa (2019). "A escrita é a minha maior paixão" (Felipe de Jesus). ______________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui