Economista mineiro faz a travessia ‘de margem a margem’ do Rio Paraíba

0
1390

Fotos: Arquivo Pessoal – Gelton Pinto Coelho.

Gelton Pinto Coelho é presidente do ‘Instituto Corecon Cultural – Conselho Regional de Economia de Minas Gerais’

Acostumado a pedalar por terras mineiras o economista Gelton Pinto Coelho reativou um sonho antigo de desbravar outras regiões do país com sua bicicleta. Em 2014 ele lançou o projeto De Pedal por aí. A mostra, composta por 19 imagens, reuniu registros da paisagem em diferentes cidades: Ribeirão da Neves, Caeté, Sabará, Alto Caparaó e Fernando de Noronha. Em comum, o fato de o fotógrafo ter chegado aos locais de bicicleta.

O economista Gelton Pinto Coelho, que também é presidente do Instituto Corecon Cultural | Conselho Regional de Economia de Minas Gerais.

Seis anos depois, agora passando uns tempos em João Pessoa, ele deseja ir muito além das ciclovias e estradas da região. Na última sexta-feira, dia 11 de setembro, em parceria com @aquabikepb, ele fez a travessia de margem a margem do Rio Paraíba no pôr do sol do Jacaré. O ponto turístico foi escolhido para testar os equipamentos e verificar a viabilidade de descer o rio num trajeto que terá no total 10km a partir do Porto do Capim, no centro de João Pessoa.

Um dos objetivos é estimular o uso da bicicleta como meio de transporte de baixo impacto ambiental, baixo custo de aquisição e manutenção. Além disso, fazer trajetos na cidade de bicicleta é uma alternativa de mobilidade urbana que favorece a sustentabilidade, a inclusão social, a redução da poluição e a melhoria da qualidade de vida da população.

Com a pandemia, Gelton Pinto Coelho, que é presidente do ‘Instituto Corecon Cultural  Conselho Regional de Economia de Minas Gerais’, iniciou a pesquisa por iniciativas que possam gerar renda e sustentabilidade usando a criatividade e recursos já disponíveis nas populações e comunidades que serão visitadas. Entendendo que a cultura, o turismo e a diversificação econômica podem trazer muitas receitas para as cidades ele é taxativo. “É preciso investir no turismo além do sol e mar”. Ainda para o ‘economista-trilheiro’, há um amplo mercado aberto ao cicloturismo na região e pouca oferta de produtos seguros a quem viaja o país e tem paixão por pedalar.

Mais informações

Para saber mais, entre ‘diretamente’ em contato com o economista Gelton Pinto Coelho, através do Instagram: @geltonfilho

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui