Emoções negativas e suas consequências

0
277

Especialista comenta sobre a influência do pensamento negativo para a saúde e resultados insatisfatórios na vida

Já imaginou como os seus sentimentos influenciam diretamente suas ações e quais são seus resultados? No que eles impactam? As chamadas “emoções negativas” possuem papel fundamental na forma como cada indivíduo consegue lidar com o mundo. E o reflexo delas podem influenciar não só o presente, como o futuro, as relações e, até mesmo, aspectos sobre a saúde física e mental do corpo.

Cida Montijo, escritora e especialista em terapia integrativas, esclarece que toda essa conexão acontece porque as emoções estão diretamente ligadas aos pensamentos, e muitos arquétipos, estão armazenados no subconsciente, que é basicamente, responsável por tudo que define cada ser humano.

“Tudo o que projetamos externamente é apenas a ponta do iceberg em relação ao que está em nosso subconsciente, aos modelos que construímos e vamos carregando ao longo da vida. Portanto, o que é considerado pequeno, por exemplo, pode ser sinal de algo mais complexo está começando a surgir, porém sem ainda a devida consciência do fato. Ao final, vemos somente um resultado não tão favorável quanto gostaríamos e não temos claro como tudo ocorreu daquela maneira.”

Consequências

A vibração emocional negativa está atrelada ao nível de consciência da contração, segundo pesquisa do Dr. Hawkins, mais exatamente ao nível da consciência do medo – “Por ser algo ligado ao pensamento e assim às emoções, nosso corpo e nosso sistema imunológico, bem como nossas células, ressentem-se profundamente, manifestando-se através de doenças psicossomáticas. Deste modo, é comum que doenças surjam a partir do estresse ou da tristeza profunda”, destaca.

Exatamente por isso, as emoções negativas devem ser tratadas, quando se tornam conscientes, para evitar esse tipo de situação. “Para todos nós é normal sentir essas vibrações negativas, em algum momento, é claro. Porém, há maior risco quando essas emoções se tornam frequentes, pois elas desequilibram nossos chacras, que afetam nosso corpo, nossa mente, nossa alma. Portanto, é preciso sempre estar em busca de meios para evitá-las”, diz.

A melhor forma de fazer isso é incentivando exatamente o oposto: as boas vibrações. “É necessário se autoconhecer e descobrir tudo aquilo que te faz bem. Essas são ocasiões que nunca são demais e podem ajudar em todos os aspectos da vida. Busque formas de lazer, de relaxamento e saiba o momento de parar para recarregar suas energias”, acrescenta.

Fonte: Cida Montijo, escritora e consultora empresarial. Formada em Letras, atuou como professora de português e espanhol. É graduada em pedagogia empresarial pela PUC. Migrou para a área de consultoria empresarial e recursos humanos. Criou um programa de consultoria em gestão empresarial, com experiência dentro e fora do Brasil. É especialista terapias integrativas. Autora do livro “Emoções e suas frequências – Salto quântico para o equilíbrio”.

Artigo anteriorErros no atendimento é o principal motivo para perda dos clientes
Próximo artigoDores nas pernas: quando buscar um especialista?
*Jornalismo: Editor e fundador do jornal [ Brasil Agora (B.A) ] - [BH/MG/Brasília-DF] - Ano: 2015 - Filiado: FENAJ | AIN | SINAJ | Abramídia & União Brasileira de Imprensa (UBI) ______________________________________________________________________ *Agência de Divulgação de Notícias - Pub & MKT: Diretor [ Grupo Conteúdo (GC) ] ______________________________________________________________________ *Advocacia: Ass. Adv. - [ FJB Advocacia - Assistência Jurídica & Empresarial ] - Membro da "Associação dos Advogados Empreendedores - (AAE/OAB)". ______________________________________________________________________ *Graduado em: Jornalismo pela (Faculdade - FESBH), Publicidade & Propaganda (Instituto Politécnico de São Paulo), Relações Públicas (Universidade UIB/EUA), Teólogo (Faculdade ESABI/BH-MG), Sociologia (Faculdade Polis das Artes/SP), Economia (Universidade USIP), Advocacia/Direito - Adv. (FACSAL/MG) e Ms. em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (Univ. UEMC/Espanha). ______________________________________________________________________ Com larga experiência em coberturas da área de Cultura (Jornal & Assessoria de Imprensa): Shows, lançamentos de álbuns, livros e exposições de arte, trabalhou durante anos, também, fazendo coberturas e matérias na área de Economia (ao qual acabou se graduando posteriormente). Atualmente, além de editorar alguns portais de notícia no país, ser redator e administrador, escreve duas colunas semanais. Com a "Crítica Musical" (coluna que está no CulturalizaBH - Portal Uai ao qual é editor e financeiro) e a coluna "Opinião & Comportamento", que durante anos ficou no portal da RedeTV e hoje está no portal "Rondônia Digital". Desta coluna, surgiu o E-book: "Sociedade Conectada: A Influência da Internet no Cotidiano" - Ed. Escrita Certa (2019). "A escrita é a minha maior paixão" (Felipe de Jesus). ______________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui