Quartinho dos sonhos

Arquiteta dá dicas de como adequar o cantinho do seu filho da melhor forma

O dia das crianças está chegando e uma boa dica de presentear os pequenos é um quarto personalizado. Mas para isso, é importante contar com a ajuda de um profissional. “Ele saberá captar o que é importante pro seu filho e planejar um quarto que possa atender às várias fases dessa criança, e o principal é que nossos projetos tem foco na organização”, explica a arquiteta Germana Lara.

Além disso, é preciso saber como aproveitar cada espaço, principalmente, em ambientes pequenos. “Evitar móveis no meio quarto, que deixam o ambiente obstruído, com a sensação de menor, usar as paredes para fixar alguns itens são alguns exemplos. Mas atenção à altura, pois as crianças tendem a subir para pegar os brinquedos e podem se machucar”, sugere.

A boa notícia é que há possibilidade de reaproveitar objetos e móveis já existentes. “Principalmente com objetos de valor afetivo. Se o quarto foi planejado pensando no futuro, as adaptações são mais simples de serem feitas. Por exemplo, uma mesinha baixa para uma criança de 5 anos, pode virar uma mesa de cabeceira”, acrescenta Germana.

Dicas 

A arquiteta deixa algumas sugestões de como tornar o ambiente agradável sem deixar de atender o que a criança espera com o quarto novo. “Pense no que você quer estimular na criança. Uma criança maior, por exemplo, que precisa de concentração para os estudos, é necessário pensar na organização dos cadernos e livros, e ter um lugar para colocar um quadro com horários para que ela possa se planejar com autonomia. Já uma criança menor, na fase de dois a cinco anos, deve ter mais estímulos no quarto, o que chamamos de quarto lúdico. Por isso os brinquedos com fácil acesso e cores mais alegres são importantes nessa fase. E, além disso, é importante pensar na organização. Baús com rodízio são mais simples do que caixas organizadores, por exemplo”, evidencia.

Em relação aos papéis de parede, a profissional aconselha cautela. “O indicado é usar papel de parede neutro, sem temas, pois os gostos mudam muito. E vale ressaltar também a qualidade no material usado, para que possam ser limpos sem ser danificados. A orientação que eu sempre passo aos meus clientes é buscar por papéis laváveis no mercado”, esclarece.

De qualquer forma, o quarto deve ser planejado pensando no futuro. A criança muda os hábitos e gostos muito rápido, então evite quartos temáticos. Opte por usar os temas em quadros decorativos, por exemplo. Eles podem ser trocados com mais facilidade e com um custo mais baixo. “Opte também por móveis que possam se adaptar, a criança menor precisa de mais espaço, então uma mesa no quarto não será tão útil nesse momento, mas é importante reservar o espaço sem precisar mudar o quarto”, frisa.

Fonte: Germana Lara é arquiteta, há 15 anos está à frente do escritório Larc Arquitetura em Belo Horizonte. Sua equipe desenvolve projetos residenciais com objetivo de realizar os desejos e sonhos de seus clientes com excelência, além de projetos comerciais focados no público e propósito das empresas (@larcarquitetura).

Artigo anteriorSexualidade após a maternidade
Próximo artigoPresidente Bolsonaro sanciona lei da inelegibilidade
■ Jornalismo: Jornalista há mais de 15 anos, Editor e um dos fundadores do jornal [ Brasil Agora (B.A) ] - [BH/MG/Brasília-DF] - Ano: 2015 ■ Filiado: Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ | SJPMG) - Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ) & na Ordem dos Jornalistas do Brasil (OJB) ■ Diretor em Minas Gerais da Associação de Imprensa Nacional (AIN) e apoio no setor Jurídico. _____________________________________________________________________ ■ Publicidade & Divulgação de Notícias MKT: Publicitário e Diretor [ Agência Grupo Conteúdo (GC) - Administradora de Jornais / Sites ] _____________________________________________________________________ ■ Advocacia: Advogado Gestor [ FJB Advocacia - Assistência Jurídica & Empresarial / Digital ] - "Associação dos Advogados Empreendedores - (AAE/OAB)". _____________________________________________________________________ ■ Canal 'Crítica Musical' com Felipe de Jesus (YouTube): https://www.youtube.com/channel/UCIWDiTUL9F-xlKwov43B5nQ _____________________________________________________________________ ■ Formação Acadêmica (Graduações): Apaixonado pela área acadêmica, Felipe de Jesus é Jornalista (Faculdade Estácio de Sá - BH/MG), Publicitário (Instituto Politécnico-SP), Teólogo (Faculdade ESABI), Sociólogo (Faculdade Polis das Artes), Economista (USIP) & Advogado (FACSAL). Tem Mestrado em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (UEMC) e atualmente cursa Eng. de Telecom. (Faculdade Nossa Senhora Aparecida) e Bacharelado em Ciências Musicais (Música) pela FACOR/MG. _____________________________________________________________________ Com larga experiência em coberturas da área de Cultura (Jornal & Assessoria de Imprensa): Shows, lançamentos de álbuns, livros e exposições de arte, trabalhou durante anos, também, fazendo coberturas e matérias na área de Economia (ao qual acabou se graduando posteriormente). Atualmente, além de editorar alguns portais de notícia no país, ser redator e administrador, escreve duas colunas semanais. Com a "Crítica Musical" (coluna que está no CulturalizaBH - Portal Uai ao qual é editor e financeiro) e a coluna "Opinião & Comportamento", que durante anos ficou no portal da RedeTV e hoje está no portal "Rondônia Digital". Desta coluna, surgiu o E-book: "Sociedade Conectada: A Influência da Internet no Cotidiano" - Ed. Escrita Certa (2019). "A escrita é a minha maior paixão" (Felipe de Jesus). ________________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]