Adeus aos boletos?

Sistema de gestão de cobrança com Pix promete facilitar a vida de empresas e pessoas físicas

Após o lançamento do Pix, o Banco Central trouxe outra novidade, o PIX Cobrança, ele é destinado às pessoas jurídicas e funciona de maneira semelhante a um boleto bancário. “Nessa modalidade, o empreendedor emite QR Codes para realizar cobranças imediatas ou com vencimento em data futura, adicionando informações como multa, juros e desconto”, explica Túlio Iannini, CEO da U4crypto.

A nova forma de pagamento permite acrescentar informações adicionais sobre a cobrança. “QR gerado é exclusivo para cada transação e funciona para pagamento de contas específicas, que só serão pagas uma única vez. Neste caso, o(a) empreendedor(a) poderá emitir um PIX Cobrança e acrescentar as mesmas informações que contém em um boleto bancário: valor, data de vencimento, descontos, juros e multas para o caso de pagamento atrasado”, revela.

As vantagens não são somente para as empresas, mas também para o cliente. “Ele pode usar o aplicativo do banco ou fintech e escanear o QRCode para pagamento, sem restrições de dias e horários, assim as compras ou pagamentos de compromissos financeiros podem ser efetivados mais rapidamente”, explica Túlio.

Boleto X Pix Cobrança 

A facilidade é uma das vantagens do novo método em relação ao boleto. “A fatura física, ou no PDF, haverá um QR Code do PIX em vez do tradicional código de barras do boleto.”, conta.

Outra vantagem é o tempo de compensação do Pix Cobrança, que compensa no mesmo instante . “O boleto demora até 3 dias para compensar devido ao tempo de comunicação do banco em que o pagamento tenha sido efetuado à Câmara Interbancária de Pagamentos (CIP). Já o Pix Cobrança,  é um sistema de pagamento instantâneo, ou seja, ele permite realizar transações em até 10 segundos, durante 7 dias da semana, em qualquer horário, sendo dia útil ou não”, ressalta.

Um ponto importante é a segurança, pois o PIX oferece modelos mais dinâmicos e seguros dos métodos de pagamentos tradicionais. “Um exemplo é a possibilidade de bloqueio cautelar, permitindo que a instituição que detém a conta do usuário recebedor pessoa física possa efetuar um bloqueio preventivo dos recursos por até 72 horas em casos de suspeita de fraude. ”, exemplifica o CEO da U4crypto.

Emitindo cobranças com o Pix

Embora o Banco Central tenha disponibilizado o Pix Cobrança, muitas instituições participantes do Pix ainda não disponibilizaram o recurso para seus clientes.

Visando facilitar o acesso a este recurso, a fintech U4crypto desenvolveu a primeira  ferramenta 100% online e gratuita para as empresas emitirem e fazerem a gestão das cobranças com essa modalidade do Pix.

O sistema auxilia o empreendedor na gestão do Pix cobrança. “Nele, é possível a empresa cadastrar os seus clientes por categoria, emitir a cobrança definindo a data de envio, multa, juros e até descontos, caso o pagamento seja feito antes da data de vencimento”, enfatiza.

Dentre as grandes facilidades, o sistema permite acesso a diversos relatórios de gestão como faturamento por categoria, valores recebidos, à receber, status das cobranças e muito mais.

Além da gratuidade para uso do sistema, não é cobrada qualquer taxa para emissão e a plataforma está isentando também por tempo indeterminado a isenção da tarifa de compensação. “Após este período, a U4crypto terá a tarifa de apenas R$0,70, para compensação das cobranças, um custo baixo e acessível para as empresas”, finaliza.

Serviço

Para as empresas aderirem gratuitamente ao sistema, deverão primeiramente baixar o aplicativo de conta digital Receba e Pague, voltado apenas para pessoas jurídicas. O aplicativo é gratuito e não cobra mensalidades ou anuidades, estando disponível em Android ou IOS. Após o download, cadastro e envio da documentação mínima da empresa, o cliente receberá as instruções por e-mail sobre como acessar o sistema de gestão de cobranças com Pix.

A U4crypto é uma fintech, participante Pix autorizada pelo Banco Central desde outubro de 2020, quando o Pix foi lançado.

=========

Fonte: Túlio Iannini, CEO e Co-founder da U4crypto. Possui mais de 20 anos de experiência em TI e como empreendedor na área. Atuou como Presidente da ASSESPRO-MG e Vice Nacional (Federação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação) entre 2009 e 2012. Participante do programa de aceleração de Startups da ENDEVOR Brasil – Scale Up 2018. É mestrando em Administração com MBA em Gestão da Competitividade e Graduado em Comunicação Empresarial.

Artigo anteriorDo mundo vuca ao mundo bani
Próximo artigoRio retoma aplicação de dose de reforço da vacina contra a covid-19
■ Jornalismo: Jornalista há mais de 15 anos, Editor e um dos fundadores do jornal [ Brasil Agora (B.A) ] - [BH/MG/Brasília-DF] - Ano: 2015 ■ Filiado: Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ | SJPMG) - Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ) & na Ordem dos Jornalistas do Brasil (OJB) ■ Diretor em Minas Gerais da Associação de Imprensa Nacional (AIN) e apoio no setor Jurídico. _____________________________________________________________________ ■ Publicidade & Divulgação de Notícias MKT: Publicitário e Diretor [ Agência Grupo Conteúdo (GC) - Administradora de Jornais / Sites ] _____________________________________________________________________ ■ Advocacia: Advogado Gestor [ FJB Advocacia - Assistência Jurídica & Empresarial / Digital ] - "Associação dos Advogados Empreendedores - (AAE/OAB)". _____________________________________________________________________ ■ Canal 'Crítica Musical' com Felipe de Jesus (YouTube): https://www.youtube.com/channel/UCIWDiTUL9F-xlKwov43B5nQ _____________________________________________________________________ ■ Formação Acadêmica (Graduações): Apaixonado pela área acadêmica, Felipe de Jesus é Jornalista (Faculdade Estácio de Sá - BH/MG), Publicitário (Instituto Politécnico-SP), Teólogo (Faculdade ESABI), Sociólogo (Faculdade Polis das Artes), Economista (USIP) & Advogado (FACSAL). Tem Mestrado em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (UEMC) e atualmente cursa Eng. de Telecom. (Faculdade Nossa Senhora Aparecida) e Bacharelado em Ciências Musicais (Música) pela FACOR/MG. _____________________________________________________________________ Com larga experiência em coberturas da área de Cultura (Jornal & Assessoria de Imprensa): Shows, lançamentos de álbuns, livros e exposições de arte, trabalhou durante anos, também, fazendo coberturas e matérias na área de Economia (ao qual acabou se graduando posteriormente). Atualmente, além de editorar alguns portais de notícia no país, ser redator e administrador, escreve duas colunas semanais. Com a "Crítica Musical" (coluna que está no CulturalizaBH - Portal Uai ao qual é editor e financeiro) e a coluna "Opinião & Comportamento", que durante anos ficou no portal da RedeTV e hoje está no portal "Rondônia Digital". Desta coluna, surgiu o E-book: "Sociedade Conectada: A Influência da Internet no Cotidiano" - Ed. Escrita Certa (2019). "A escrita é a minha maior paixão" (Felipe de Jesus). ________________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]