Cantor e compositor Gabriel Rocha lança “Valsa dos Pássaros”, seu segundo álbum, na próxima terça-feira (09/07), no Bar Gilboa, em BH

0
887

O segundo disco do cantor e compositor mineiro Gabriel Rocha – “Valsa dos Pássaros” acaba de sair do forno. Produzido e arranjado por Robertinho Brant, “Valsa dos Pássaros” traz 10 faixas autorais que bebem da fonte dos anos dourados da MPB da década de 1970, com um “trato” contemporâneo e pessoal. Para celebrar a chegada do novo álbum, o músico fará um coquetel de lançamento na próxima terça-feira, 9 de julho, a partir das 20h, no Bar Gilboa (Rua Pium-Í, 772 | Sion). O evento é aberto ao público e tem entrada gratuita.

“Valsa dos Pássaros” contou com a participação de um time de músicos veteranos e de novos talentos – Lincoln Cheib (bateria), Frederico Heliodoro (baixo), Tattá Spalla (violão), Matheus Barbosa (guitarra) e Ricardo Fiúza (pianos), além de Célio Balona (acordeon), Jorge Continentino (flautas, sax e clarinete), Christiano Caldas (piano e acordeon), Marco Lobo e Serginho Silva (percussão), Wagner Souza (trompete), Mariana Nunes e Carla Villar (vocais).

“A minha proposta nesse disco é retomar a postura da MPB dita ‘setentista’ e de toda a grande música brasileira do século XX. Fiz uma viagem saudosista a um tempo que eu nunca vivi, seguindo o legado dos grandes mestres, mas com pitadas contemporâneas, à minha maneira”, pontua o cantor. “Valsa dos Pássaros” contou com patrocínio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura e da Green Metals.

Gabriel Rocha teve suas primeiras aulas de musicalização infantil nos anos 1980, na Música de Minas Escola Livre, fundada por Milton Nascimento. Na adolescência, tocou na banda de rock Jabucala, formada com amigos de colégio. Durante a faculdade (formou-se jornalista e publicitário), Gabriel começou a compor e não parou mais. Até que em 2012 reuniu algumas dessas canções e gravou seu primeiro disco – “Choro de Mar”, também produzido por Robertinho Brant e com participações de grandes músicos da cena mineira.

O álbum “Valsa dos Pássaros”, na opinião de quem já ouviu

Murilo Antunes (poeta e compositor): “Letras e músicas impecáveis. Um novo som no tão surrado panorama da música brasileira. Quem viver verá.”

Paula Santoro (cantora): “Valsa dos Pássaros” de Gabriel Rocha é belo do início ao fim, começando pelo título do álbum. Melodias, letras e harmonias dançam juntas uma linda valsa de canções que flutuam até os nossos ouvidos. Gabriel tem voz de sabiá e entoa as canções sem afetações desnecessárias, com maturidade de quem conhece seu ofício. Sempre digo que a voz, os músicos e o arranjo devem servir à música para que o intérprete possa ter um encontro de sua alma com a alma das canções. É isso mesmo: as canções têm alma. Neste álbum, tudo isso acontece de forma natural: o inspirado produtor e arranjador Robertinho Brant cria a ambiência perfeita arquitetada pelos sensacionais músicos que tocaram. Um disco necessário e um alento para os ouvidos e para alma em tempos de obscurantismo cultural. Viva a música criativa brasileira!

Kiko Ferreira (jornalista e crítico de música): “Gabriel Rocha lapida, arredonda, suaviza e sofistica sua música nessa Valsa dos Pássaros. E mostra coesão e coerência ao destilar um álbum que flui com a naturalidade das obras bem articuladas. Numa única audição, foi possível identificar um compositor em paz com sua obra e detectar traços de Francis Hime, Toots Thielemans, Chico Buarque, Bill Evans e Enio Morricone. Uma necessária ilha de bom gosto em tempos de histeria e impaciência.”

Regina Souza (cantora e atriz): “Assim como o primeiro disco de Gabriel Rocha, “Choro do Mar”, que não me canso de ouvir e adoro, “Valsa dos pássaros” é primoroso. As composições e a voz do Gabriel, a direção de Robertinho Brant, os arranjos, os músicos, tudo em perfeita harmonia e beleza.”

Eduardo Toledo (compositor/cantor e produtor musical): “Um Oasis para os ouvidos acostumados aos clássicos da MPB, o novo álbum do cantor e compositor Gabriel Rocha mostra, mais uma vez, que Minas Gerais também é uma fonte inesgotável de grandes talentos. O bom gosto falou mais alto!”

Camila de Ávila (jornalista cultural): “O disco é lindo. Muito mesmo. Extremamente bem feito, as letras são muito bonitas, a voz dele é delicada e nem preciso falar de afinação, né? O cara é muito bom.”

Celso Adolfo (cantor/compositor): “Valsa dos Pássaros é um cd belíssimo. Autoral, arranjado e produzido por Robertinho Brant (parceiro de Gabriel na belíssima “Era uma vez no horizonte”), ouço músicas que voam longe. E eu não quero evitar o lugar comum deste jogo de imagem, pois as artes são para livrar o espírito das coisas que o mundo material não nos livra. O amor, a ecologia, um traço cubano, algo de Joaquim Rodrigo em “Acalanto para Cora”, o samba… Tudo é cinema neste cd, e uma sombra de Feline embutida nele não é citação fortuita. Nesta manhã sem nuvens em que o ouço, voei para cada lugar proposto por Valsa dos Pássaros. Ainda bem que prazeres assim estão à disposição na música brasileira.”

 

SERVIÇO – COQUETEL DE LANÇAMENTO CD “VALSA DOS PÁSSAROS” – GABRIEL ROCHA

FOTO: 

DIA = 9 de julho, terça-feira

LOCAL = Bar Gilboa (Rua Pium-Í, 772 | Sion)

HORÁRIO = 20h

Evento aberto ao público

ASSESSORIA DE IMPRENSA: ALVES MADEIRA COMUNICAÇÃO E PRODUÇÃO

Pedrinho Alves Madeira (31) 2531-2041 / 9 9991-5542

Michelle Rosadini (31) 98440-8318 | 3317-2871

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui