Outubro Rosa: conheça alguns sinais de atenção além do caroço

0
211

Ginecologista comenta a importância da conscientização sobre o câncer de mama e alerta que as mulheres deixaram de ir ao ginecologista com o avanço da pandemia de coronavírus

Um dos períodos mais conhecidos para conscientização a saúde da mulher chegou. O Outubro Rosa é o mês dedicado a prevenção e busca precoce ao médico de mulheres que são afetadas pelo câncer de mama. Nesse mês, o assunto se torna evidência devido aos dados preocupantes: de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), este é o câncer que mais afeta as mulheres no Brasil e o principal motivo de óbito é a falta de diagnóstico precoce.

Dra. Rebecca Sotelo, médica ginecologista e obstetra, explica que o principal método de diagnóstico da doença é o exame de mamografia. “O câncer de mama pode afetar principalmente mulheres após a menopausa, porém alguns casos também ocorrem em idades mais jovens. Portanto, a visita regular ao médico ajuda na identificação precoce de qualquer alteração”, destaca.

Apesar do autoexame não ser mais preconizado pelo Ministério da Saúde e pela Sociedade Brasileira de Mastologia para detectar precocemente o câncer de mama, ele é importante para avaliar se existe algum problema. Além do nódulo, que é o sintoma mais visível e comentado, Dra. Rebecca esclarece que outros sintomas também merecem atenção. “Alteração no tamanho dos mamilos, inchaço, vermelhidão ou descamação da pele na região das mamas, saída de secreção pelos mamilos fora do período de amamentação e dor constante podem ser sintomas de que algo não está normal. Mesmo que não esteja relacionado a câncer, buscar o especialista é muito importante para avaliação e identificação correta do que está acontecendo para evitar situações mais graves”, recomenda.

Pandemia também se torna uma preocupação

Em 2020, o Outubro Rosa busca alertar ainda as mulheres, principalmente após os 40 anos, que devem realizar a mamografia. O período é preocupante para especialistas, pois segundo a pesquisa “Câncer de mama: o cuidado com a saúde durante a quarentena”, 62% das mulheres deixaram de ir ao ginecologista durante o avanço da pandemia e pretendem voltar para realização de exames apenas depois que este momento chegar ao fim oficialmente.

O problema é que até lá, caso a mulher já esteja desenvolvendo o câncer de mama, o problema pode se tornar mais grave. Dra. Rebecca alerta que os cuidados devem continuar. “Lembre-se, para cuidar da saúde é necessário estar com tudo em dia. O recomendado nesse momento é continuar em contato com o seu médico. Mesmo que com uma frequência menor, seguindo os protocolos de higiene e distanciamento durante a pandemia, você deve visitar o médico para avaliação de rotina”, orienta.

Fonte: Dra. Rebecca Sotelo, médica ginecologista obstetra com pós-graduação em uroginecologia. Especialista em tratamento de incontinência urinária, prolapso genital e outros distúrbios do assoalho pélvico feminino.

Artigo anteriorO pesadelo do “autoemprego” preocupa empresários
Próximo artigoArtista Plástico Genin Guerra lança seu primeiro livro “Solo – Álbum das Glórias Musicais” no dia 30 de outubro
Editor e fundador do Jornal Brasil Agora [BH/MG/Brasília-DF] - Ano: 2015 ______________________________________________________________________________________________ Formado em Jornalismo pela (Faculdade - FESBH), Publicidade & Propaganda (Instituto Politécnico de São Paulo), Relações Públicas (Universidade UIB/EUA), Teólogo (Faculdade ESABI/BH-MG), Sociologia (Faculdade Polis das Artes/SP) e Economia (Universidade USIP/SP). Tem Ms. em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (Univ. UEMC/Espanha) e atualmente cursa Direito (Universidade - UNIESP/FACSAL-BH/MG). Com larga experiência em coberturas da área de Cultura (Jornal & Assessoria de Imprensa): Shows, lançamentos de álbuns, livros e exposições de arte, trabalhou durante anos, também, fazendo coberturas e matérias na área de Economia (ao qual acabou se graduando posteriormente). Atualmente, além de editorar alguns portais de notícia no país, ser redator e administrador, escreve duas colunas semanais. Com a "Crítica Musical" (coluna que está no CulturalizaBH - Portal Uai ao qual é editor e financeiro) e a coluna "Opinião & Comportamento", que durante anos ficou no portal da RedeTV e hoje está no portal "Rondônia Digital". Desta coluna, surgiu o E-book: "Sociedade Conectada: A Influência da Internet no Cotidiano" - Ed. Escrita Certa (2019). "A escrita é a minha maior paixão" (Felipe de Jesus). ______________________________________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui