Cortisol pode ter relação com casos graves da Covid-19?

0
141

Estudo indica que o índice elevado do hormônio relacionado ao estresse pode aumentar em mais de 40% o risco de morte por coronavírus; especialista lista dicas para equilibrar o cortisol no organismo

Um estudo realizado pelo Imperial College London, na Inglaterra, e publicado na revista científica The Lancet Diabetes & Endocrinology, indica que o alto nível de cortisol, conhecido como “hormônio do estresse”, no organismo aumenta em 42% as chances de desenvolver um caso grave de Covid-19 com chances de óbito pela doença.

De acordo com o relatório, esse fator está relacionado às consequências que esse hormônio causa em diversos aspectos. Segundo Jean Eldin, médico integrativo, o cortisol está ligado a alterações no metabolismo, algo que atinge diretamente as funções cardíacas e o sistema imunológico. “Essas duas condições estão relacionadas também aos sintomas do coronavírus, já que comprovadamente pacientes com doenças cardiovasculares fazem parte do grupo de risco para a Covid-19. Além disso, o sistema imunológico é a principal defesa do corpo contra qualquer tipo de doença viral, sendo responsável por evitar os sintomas mais graves caso esteja em boas condições”, esclarece.

Portanto, no caso do cortisol, ele não está ligado diretamente ao sintomas graves, mas, caso não seja equilibrado, pode causar transtornos indiretos à saúde relacionado à Covid-19. “Isso quer dizer que o estresse e ansiedade não é exatamente um fator que provoca casos graves da doença, mas pode ser uma porta de entrada para quem já possui outras comorbidades”, diz o especialista.

Como manter o cortisol equilibrado?

Jean comenta que esse hormônio está ligado completamente a saúde mental. Portanto, em momentos de tensão como o atual, o melhor método é apostar nos cuidados com essa parte tão importante para a saúde em geral. “Aposte em atividades relaxantes, mantenha uma rotina saudável com exercícios e alimentos leves que reduzam a agitação do organismo, como aqueles ricos em aminoácidos e vitamina C”, indica.

Outro método aconselhável que faz parte da medicina integrativa são as plantas com propriedades medicinais que podem ser encontradas nos óleos essenciais. “Esses óleos podem ser inseridos na rotina a partir da ingestão ou com difusores. Para equilibrar o cortisol, relaxar e evitar a ansiedade, por exemplo, são recomendados os óleos de lavanda, jasmim, bergamota, dentre outros. Para encontrar a melhor combinação busque um profissional que irá indicar o ideal para seu caso”, orienta.

Fonte: Jean Eldin, médico integrativo. Trabalha há mais de 10 anos na área. É formado em Medicina pela Unifenas; Endocrinologia na Ipemed e Medicina Ortomolecular no Instituto Artur Lemos. Atualmente, cursa Medicina Quântica na Fisioquantic.

Artigo anteriorCovid-19: doenças bucais podem prejudicar tratamento
Próximo artigoPrêmio incentiva protagonismo feminino no cinema nacional
*Jornalismo: Editor e fundador do jornal [ Brasil Agora (B.A) ] - [BH/MG/Brasília-DF] - Ano: 2015 - Filiado: FENAJ & FIJ | AIN | SINAJ | Abramídia | UBI ______________________________________________________________________ *Publicidade & Divulgação de Notícias MKT - Diretor [ Grupo Conteúdo (GC) ] ______________________________________________________________________ *Advocacia: Gestor Adv. - [ FJB Advocacia - Assistência Jurídica & Empresarial ] - Membro da "Associação dos Advogados Empreendedores - (AAE) - Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)". ______________________________________________________________________ *Graduado: Jornalismo pela (Faculdade - FESBH), Publicidade & Propaganda (Instituto Politécnico de São Paulo), Relações Públicas (Universidade UIB/EUA), Teólogo (Faculdade ESABI/BH-MG), Sociologia (Faculdade Polis das Artes/SP), Economia (Universidade USIP), Direito/Advocacia (FACSAL/MG) e Ms. em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (Univ. UEMC/Espanha). ______________________________________________________________________ Com larga experiência em coberturas da área de Cultura (Jornal & Assessoria de Imprensa): Shows, lançamentos de álbuns, livros e exposições de arte, trabalhou durante anos, também, fazendo coberturas e matérias na área de Economia (ao qual acabou se graduando posteriormente). Atualmente, além de editorar alguns portais de notícia no país, ser redator e administrador, escreve duas colunas semanais. Com a "Crítica Musical" (coluna que está no CulturalizaBH - Portal Uai ao qual é editor e financeiro) e a coluna "Opinião & Comportamento", que durante anos ficou no portal da RedeTV e hoje está no portal "Rondônia Digital". Desta coluna, surgiu o E-book: "Sociedade Conectada: A Influência da Internet no Cotidiano" - Ed. Escrita Certa (2019). "A escrita é a minha maior paixão" (Felipe de Jesus). ______________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui